segunda-feira, 31 de julho de 2017

VINTE E QUATRO ANOS DE DYLAN THOMAS

Um poema de aniversário de Dylan Thomas em tradução de Herculano Esteves:

VINTE E QUATRO ANOS

Vinte e quatro anos recordam as lágrimas dos meus olhos.
(Enterrai, por medo, os mortos antes que eles convulsivos se enterrem.)
No arco da passagem natural dobrei-me como um alfaiate
a cortar os panos para a viagem
sob a luz do sol carnívoro.
Vestido para morrer, marchei pomposo e sensual,
com as veias roxas cheias de moeda de troca,
rumo, último, à cidade princípio;
Avanço tanto quanto o sempre é.

Twenty Four Years

Twenty-four years remind the tears of my eyes.
 (Bury the dead for fear that they walk to the grave in labour.)
In the groin of the natural doorway I crouched like a tailor
 Sewing a shroud for a journey
By the light of the meat-eating sun.
Dressed to die, the sensual strut begun,
With my red veins full of money,
In the final direction of the elementary town
 I advance as long as forever is.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.