sábado, 10 de outubro de 2015

O Dia do Encontro

"Acho que não se devem incomodar as pessoas. Devemos estudar a sua obra (…) podem surgir decepções terríveis. Não vou falar dos encontros que tive com autores que me afastaram dos seus livros. Eram de uma arrogância tal, de uma falsidade tão evidente que não pude continuar a lê-los. São muito pouco os homens que têm dentro de si o ritmo e a cadência interior daquilo que criaram."
George Steiner, 2000, 89.

Vale a pena ver o vídeo (que já tem algum tempo, porém só recentemente o encontrei) sobre o encontro entre George Steiner e António Lobo Antunes: O Dia do Encontro (AQUI)

 _________________

Referência: Steiner, G. & Jahanbegloo, R. (2000). Quatro entrevistas com Georges Steiner. Lisboa: Fenda.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.