terça-feira, 31 de março de 2015

A RTP enlouqueceu

O "Agora Nós" fez um programa cujo tema é "Vacinação: Sim ou Não?":


No serviço público de televisão, este tema não pode ter pontos de interrogação. Do ponto de vista jornalístico isto também não faz sentido nenhum, uma vez que não se pode dar igual destaque e legitimidade as dois pontos de vista. Seria equivalente a fazer um programa com o tema "Bater na mulher: sim ou não?". "Ir para o Estado Islâmico: sim ou não?".

Isto é puro lixo tóxico, não é digno de qualquer órgão de comunicação social, público ou privado.

22 comentários:

  1. Mas porquê? Aquilo que o sr. David Marçal considera como científico é a ÚNICA verdade? Que concepções, caro senhor, que concepções... Saiba que a ciência começa e termina na dúvida. É por ainda não ter compreendido isto que a sua verdade e posicionamento são arrogantes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ciência começa e acaba na dúvida, mas pelo meio deixa algumas respostas, senão não sairíamos de onde estamos. Não vale a pena estar a discutir se 2+2=5. Da mesma maneira, se as vacinas têm tanto de eficaz, como confirmar as doenças eliminadas, ou quase, após o seu uso, é mau que comecem a ser postas em causa, por isso leva a um retrocesso nos avanços que elas permitiram. Seria como parar em completo de usar telemóveis, porque algumas pessoas acreditam que causam tumores (isto não é inventado, há mesmo pessoas que acreditam nisso!), quando não há nada que aponte nesse sentido.

      Eliminar
  2. Ai não? Essa agora, vamos lá ver, a ciência quer ser ditadura?
    Este programa vem na sequência da actual tendência em tornar a vacinação obrigatória, tanto para crianças como para adultos, há centenas de novas vacinas na forja das grandes farmacêuticas, do sucesso delas dependerá o próprio sucesso desse modelo de negócio. Além disso, a vacinação é uma questão política, não uma questão científica, pois a ciência é fraudulenta, não existe até hoje qualquer evidência de que funciona mas existem muitas evidências de que causam mais danos do que os que previne. A cegueira cientificista pode ocultar-lhe as coisas mas, o público não tem qualquer responsabilidade nisso, é por isso que gente como você serão sempre os últimos a saber.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou a ver aqui muitas palavras, mas zero de conteúdo... A ciência por detrás das vacinas e como elas funcionam é incomensurável... E está ao alcance de todos. Já quanto aos danos, além de teorias da conspiração que caem à primeira insinuação, não há nada que os apoie. Então as vacinas, algo que previne doenças e que praticamente nada custa às pessoas, é que vão dar dinheiro às "grandes farmacêuticas"? (essa própria expressão é uma enorme fraude criada pelos adeptos de conspiração, como se as mesmas pessoas que nos curam nos quisessem doentes). Não iriam essas empresas beneficiar muito mais se nos deixassem simplesmente ficar doentes de todas essas doenças que eles nos ajudam a prevenir?

      Lá porque algo é obrigatório, não tem de ser mau. Com certeza não é contra o ensino obrigatório até certo ponto. As vacinas não são só um direito das pessoas, mas sim um dever para com a comunidade. E as conspirações dos danos que nunca ficam provados não se podem sobrepor às evidências da eficácia das vacinas, que erradicaram doenças que há alguns atrás eram muito preocupantes.

      Eliminar
    2. Se não fosse dia 1 de Abril ... Anda muito engano com o seu raciocínio, certamente nunca ouviu falar de eugenia. Quem denuncia as "grandes farmacêuticas" são pessoas que já lá trabalharam e tinham alguma consciência. Conspiração é optar por continuar a ser cego e surdo.

      Eliminar
    3. Não acha que isso fosse verdade, seria mais do que algumas pessoas? Acha que as pessoas que trabalham na área da Saúde não têm consciência nenhuma, à parte de alguns iluminados? Tenha paciência, mas eu cá não vou nessas conversas, até porque tenho 3 médicas na minha família que nunca entrariam nesse tipo de conspiração contra as pessoas. Estou a ver que tem uma visão muito perdida da humanidade. Pelo menos neste país...

      Eliminar
  3. É uma pena ver que cada vez mais algo tão útil e benéfico como as vacinas é posto em causa, por razões aparentemente incompreensíveis... Só espero que seja uma fase que se ultrapasse o mais depressa possível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há que abrir a cabeça para a eventualidade de que o Poder não seja exercido no Terra por anjos. Quem sabe das várias medicinas e da sua História, sabe também que hoje não deveria haver tanta doença como há, se o progresso fosse algo real e não uma grande ilusão, então hoje a doença deveria ser algo praticamente erradicado, e estamos muito longe disso, lá porque não se morre como antigamente, isso não significa que o flagelo da doença (sofrimento) tenha correlacionamente diminuído, infelizmente.

      Eliminar
    2. O número de pessoas a morrer diminuiu drasticamente. O número de pessoas com consequências graves de doenças também. A mortalidade infantil está em mínimos históricos. A esperança média de vida não pára de aumentar. Tudo isso é resultado do progresso que quer fazer passar como uma "ilusão". Hoje em dia há muito mais pessoas a chegar a idades avançadas do que antigamente, e essa é a grande razão para vermos actualmente doenças que não nos pareciam tão habituais. Apesar do grande avanço, a Medicina de hoje não é perfeita, e é difícil que o venha a ser num futuro próximo (ou mesmo longínquo). Mas não há como negar que, mesmo não sendo perfeita, nos permite um nível muito melhor do que há uns anos atrás. Não me parece que seja um conceito demasiado difícil de compreender.

      Eliminar
  4. Top gov’t. scientists say no to vaccines for their kids (cientistas de topo nos EUA dizem não às vacinas para os seus filhos)
    http://www.activistpost.com/2015/03/top-govt-scientists-say-no-to-vaccines.html
    Porque será? Serão eles não cientistas? Não me parece que seja isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até pensaria em levar esse artigo a sério, mas considerando que esse mesmo sítio de "activistas" acredita que o 11 de Setembro foi uma conspiração e que o aquecimento global é uma coisa falsa, e que o Big Brother existe, ou que produtos geneticamente modificados são algo mau, não sei se será bom ter isso como fonte em qualquer tipo de assunto... Ou vai-me dizer que todas estas são conspirações mundiais que nós desconhecemos? É que isso envolveria um tipo de cumplicidade entre nações que simplesmente não existe.

      Eliminar
    2. Pois não, é isto aqui:

      http://a.disquscdn.com/uploads/mediaembed/images/1892/4983/original.jpg

      Dervich

      Eliminar
    3. «Eu até pensaria em levar esse artigo a sério, mas considerando que esse mesmo sítio de "activistas" acredita que o 11 de Setembro foi uma conspiração e que o aquecimento global é uma coisa falsa, e que o Big Brother existe, ou que produtos geneticamente modificados são algo mau, não sei se será bom ter isso como fonte em qualquer tipo de assunto... Ou vai-me dizer que todas estas são conspirações mundiais que nós desconhecemos? »

      Meu Caro, diga antes, que VOCÊ DESCONHECE, ou finge que NÃO CONHECE. Mas ninguém tem culpa nenhuma que você seja um ignorante, um ingénuo, ou.... bem, por aqui me fico, estava quase a citar aquele poema do Brecht...
      Anónimo um bocadinho mais inteligente.

      Eliminar
    4. Sim, claro, senhor último anónimo. O homem nunca foi à Lua, a homeopatia resulta, a cannabis cura o cancro, o 11 de Setembro foi planeado pelos EUA, somos secretamente governados por judeus do espaço... E o senhor é o verdadeiro iluminado que nos salvar da nossa ignorância. Espalhe essa sua sabedoria!

      Eliminar
    5. "Judeus do espaço? O homem nunca foi à Lua? A cannabis cura o cancro? O 11 de Setembro foi planeado pelos EUA? Homeopatia? Oh homem (ou mulher, ou...),
      Mas não foi de nada disso que você falou antes. Pensa que são todos parvos? O que você disse antes " o 11 de Setembro foi uma conspiração". Não foi? Ou vai dizer-me se calhar que foi um acidente natural. Então e o aquecimento global (estou a referir-me à teoria do a. g. antropogénico, claro, depois daquela bronca dos e.mails do CRU que vieram a público e de a fraude ter sido desmascarada, até lhe mudaram o nome para "Alterações Climáticas". Claro, alterações climáticas sempre as houve e sempre as haverá. Assim ninguém lhes pode pegar (LOL). Então e os produtos geneticamente modificados são bons para a saúde. Hummm... Chefe, você por acaso não trabalha para a Monsanto? E o Big Brother não existe, claro, não há guerras, as mafias são uma criação ficcional, a informação é livre e independente, enfim, vivemos na maior das democracias e somos governados por gente de bem.
      Mas voltando ao busilis da questão, pôr em questão a seriedade dum artigo, como você fez, tentando denegrir o site onde o artigo foi publicado, com base em preconceitos idiotas e reaccionários, não é sério, e devia repugnar a qualquer ser pensante digno desse nome. Passe bem.

      Eliminar
    6. Você fala autenticamente como o tipo que vasculha o Youtube à procura de conspirações porque não gosta da maneira como o mundo funciona... Vamos lá pegar nos seus pontos um a um:

      1) - 11 de Setembro. Então o oposto de ser planeado pelos EUA é ser um acidente natural? Não há aí nenhum espaço para outras pessoas o terem planeado?

      2) - Aquecimento Global. Sim, sempre houve alterações climáticas. Mas não da maneira acelerada a que estamos a assistir. Vai dizer que isso também faz parte de alguma conspiração mundial?

      3) - Produtos geneticamente modificados. Você nem diz nada, por isso estou a ver que ou ainda não formou nenhum discurso contra, ou simplesmente não tem nada contra isso. Aliás, nem vejo porque há-de ser contestado... Qual é o problema, exactamente?

      4) - Começa a divagar e a sair totalmente daquilo que eu disse, por isso já não há muito a dizer.

      Não sei bem porque chama preconceitos idiotas e reaccionários àquilo que eu digo. Acreditar em cada uma dessas conspirações implica acreditar numa cooperação entre todos os países do mundo (em particular, todas as comunidades das respectivas áreas, sejam saúde, ciência, política, etc.) que nunca houve e dificilmente haverá. Acredita mesmo que mais de 95% dos cientistas que estudam alterações climáticas um pouco por todo o planeta façam parte de alguma conspiração, sem se saber sequer o seu objectivo? Acha que se o 11 de Setembro tivesse sido planeado, não haveria pessoas com autoridade na matéria a afirmá-lo, e investigações muito sérias nesse sentido, em vez de apenas blogs que nada melhor têm para fazer do que lançar dúvidas às pessoas? Acha que não há um único governo no planeta inteiro disposto a divulgar esse tipo de burlas que sugere? É como eu o digo: no meio destes assuntos todos, admito que exista uma boa cooperação para esconder a verdade nalgum deles, mesmo que para mim até isso seja pedir demais. Mas quando a mesma pessoa tenta afirmar tudo isto em simultâneo é óbvio que não sabe aquilo que diz, e que está simplesmente a querer espalhar o pânico (ou a ignorância).

      Espero que o senhor "ser pensante" consiga reflectir nisto e chegar a alguma conclusão. Mas duvido muito. Aposto que neste momento, deve estar a pensar que faço parte de alguma organização que está a tentar calar uma opinião "iluminada". Os tais judeus do espaço que nos governam... Enfim, passe bem.

      Eliminar
    7. Meu caro,
      Se calhar nem se apercebeu, todos temos as nossas limitações, mas a maneira como se enterrou na sua última resposta, dispensa-me do trabalho de lhe responder. Obrigado por confirmar tudo aquilo que eu digo, com o seu pretenciosismo,as suas falácias, os seus preconceitos, e a sua falsa ingenuidade.
      Um abraço deste seu admirador. O amigo é um autêntico Marçal!

      Eliminar
  5. Respostas
    1. É engraçado como diz não diz absolutamente nada sobre quem foram os entrevistados, quantos foram, em que zonas do país, etc. Com coisas tão vagas conseguiríamos escrever qualquer coisa. Além disso, a única referência ser outro artigo do próprio homem não lhe parece nem um pouco esquisito? Se calhar era melhor rever o tipo de notícias a que dá cobertura.

      Eliminar
  6. Só agora é que li este post. É uma ideia gira, e que demonstra uma genuína preocupação com os grandes problemas do mundo, como tantas outras, aliás, a que o David Marçal já nos vem habituando.
    Gostei sobretudo das analogias, são muito esclarecedoras e não podiam ter sido mais bem escolhidas: de facto, ser cega e acriticamente a favor das vacinas, ignorando as muitas indicações que se têm vindo a acumular sobre os seus enormes e muito reais perigos, só se compara mesmo a bater na mulher ou a apoiar o estado islâmico...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa comparação com o estado islâmico é absurda e completamente escusada... E a comparação com a violência doméstica também, mas enfim.

      De qualquer maneira, essa comparação faria um pouco mais de sentido (mas muito pouco, à mesma) se fosse entre essas duas coisas e a OPOSIÇÃO às vacinas, já que é esta oposição que provoca mortes completamente escusadas e evitáveis, como se tem viso tão bem nos Estados Unidos. Quando uma vacina deixa de ser tomada em massa, a doença que ela ajudava a proteger volta à carga, e com ela mortes que eram eviáveis à partida. O que origina a pergunta: porque é que tanta gente quer que isso aconteça?

      Eliminar
    2. Se pensar um bocadinho mais (não precisa fazer muita força) talvez consiga perceber.
      Entretanto, como aperitivo, vá lendo isto:
      http://www.kccb.or.ke/home/news-2/3451/

      Eliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.