quinta-feira, 20 de agosto de 2015

NOVIDADES DE AGOSTO DA GRADIVA



Livros de Agosto da Gradiva (informação recebida da editora):

Quinto Túlio Cícero
Como Ganhar Eleições
Um Guia Clássico para Líderes Actuais

No espírito de O Príncipe, de Maquiavel, esta obra é um guia descaradamente pragmático sobre a arte da política  pessoal . Em 64 a. C., quando Marco Cícero se candidatou ao cargo de cônsul, o seu irmão Quinto decidiu que ele precisava de conselhos práticos sobre a forma de conduzir uma campanha eleitoral bem‑sucedida. Marco ganhou. Um livro tão relevante e actual hoje como quando foi escrito!

«Gradiva Breve», n.º 4, 112 pp., €8,50


Glenn Murphy
Evolução - Toda a História da Vida na Terra

O que é a vida? Esta é uma pergunta difícil, à qual muitos teriam dificuldade em responder. Para Glenn Murphy é o ponto de partida neste livro focado na evolução, que prova que traçar a história da vida desde os tempos ancestrais pode dar resultados surpreendentes. Esta obra, do mesmo autor de Porque É Que o Ranho É Verde?, apresenta perguntas e respostas, num estilo rigoroso e simples, capaz de conquistar qualquer jovem leitor.

«Gradiva Júnior», n.º 149, 172 pp., €10,00

A ERA DO DESLUMBRAMENTO
Como a geração romântica descobriu a beleza e o temor da Ciência

A Gradiva comemora a publicação do número 100 da colecção «Trajectos» com a edição especial de uma obra singular.
A Era do Deslumbramento é um livro único, de história e de história da ciência, que venceu o Prémio da Royal Society. Segundo o próprio autor, o reputadíssimo Richard Holmes, «é uma corrida de estafetas de histórias científicas, que se interligam para explorar a narrativa histórica mais abrangente» de uma época. Incide sobre a revolução científica que teve início na Grã-Bretanha no final do século XVIII e produziu uma nova visão da ciência e do mundo.

Esse período romântico é, de uma forma simbólica, balizado por duas célebres viagens de exploração: a expedição de circum‑navegação do capitão James Cook a bordo do Endeavour, em 1768, e a viagem de Charles Darwin às ilhas Galápagos, a bordo do Beagle, em 1831. Essa é a A Era do Deslumbramento, que trouxe intensidade imaginativa e carácter empolgante ao trabalho científico. Esta manifestou-se, entre outros aspectos, pela ligação das descobertas a personalidades individuais.

Richard Holmes é um excelente contador de histórias e, por isso, trata as teorias focando-se nas pessoas. Apresenta e reflecte sobre as várias questões da ciência, mas tudo se traduz no fim, afinal, numa narrativa admirável de histórias humanas empolgantes e factos históricos decisivos. Richard Holmes capta o pulsar das descobertas científicas e o sentimento dos homens que as realizaram, reconstituindo o contexto dessa época tão marcante no percurso da aventura humana.

Considerado o Melhor Livro do Ano para o New York Times Book Review, A Era do Deslumbramento é uma obra de grande fôlego, informativa e de leitura compulsiva, acessível e cativante.
«Trajectos», n.º 100, 706 pp., €25,00

O regresso de Philip Marlowe, o detective lendário de Raymond Chandler.

Benjamin Black
A Loura de Olhos Negros

Ela não é uma loura qualquer: é Clare Cavendish, herdeira de uma fortuna construída no mundo dos perfumes. Ele não é um detective qualquer: é Philip Marlowe. Sim, o lendário personagem de Raymond Chandler. O resultado é uma narrativa recheada de mistério que oferece uma leitura imparável, ou não fosse Black um talentoso escritor, capaz de recriar Marlowe de modo soberbo.

«Entre Crimes», n.º 3, 356 pp., €144,50

Fred Waitzkin
O Mercador de Sonhos

Realista e intensa, esta é uma obra de leitura vívida. Tendo uma escrita detalhada, cada história é um passo para compreender os personagens. No centro está Jim, um vendedor incomparável. Nasceu pobre, tornou‑se fabulosamente rico, até ser revisitado pela pobreza perto do fim da vida. Já gasto pela idade e pelo passado, conhece Mara, uma bela jovem israelita com pretensões próprias. Ambição, erotismo, decadência, morte e esperança estão aqui reunidos.

«Gradiva», n.º 157, 380 pp., €14,90


Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.