segunda-feira, 24 de agosto de 2015

"Tudo o que George Orwel imaginou no livro 1984 já foi ultrapassado pela realidade"

 (imagem recolhida aqui)
"Tudo o que George Orwel imaginou no livro 1984 já foi ultrapassado pela realidade." 
Joseph Cannataci
(Relator das Nações Unidas para a Privacidade, The Guardian, 24 de Agosto de 2015)

Convido o leitor a ouvir uma notícia da Antena 1 da autoria de Inês Forjaz aqui:

O texto (baseado numa entrevista publicada no jornal The Guardian) é o seguinte:
"Todos os dias somos invadidos na privacidade por milhares de empresas que utilizam a internet como “rede” para apanhar gostos e hábitos pessoais. Um hábito que viola todas as práticas e privacidade que a convenção de Genebra assegura.
A frase é do relator das Nações Unidas para o direito à privacidade que defende mesmo uma convenção de Genebra para controlar os perigos que a internet e a vigilância podem trazer. Os perigos são tantos que o direito à privacidade consagrado na atual convenção de Genebra não assegura nenhuma segurança aos cidadãos. Uma questão que levanta outra. Será que é necessário uma nova convenção de Genebra para a Internet . Existe quem defenda que sim para impedir que empresas e Governos deixem de se desculpar com a segurança para vigiar os cidadãos."
A entrevista ao Relator das Nações Unidas a que a notícia se refere é Joseph Cannataci, professor das universidades de Malta e de Oslo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.