sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Quem assumirá essa responsabilidade?

Em França o ensino da Cultura e das Línguas Clássicas no sistema público de educação atravessa momentos difíceis, ainda que a situação não possa ser comparada àquela a que se chegou em Portugal.

Num recente artigo - Latin: enseignement superflu pour jeunesse inculte? - publicado no Libération online, Anne-Cécile Schmitter, professora de estudos clássicos no colégio de Fronton, Haute-Garonne, escreve o seguinte:
Podemos assemelhar a cultura humanista aos airbags dos nossos automóveis: tranquiliza-nos saber que existem, mas preferimos não os ver muito próximos."
O diagnóstico, traçado com ironia, é certeiro. Mas a responsabilidade é de quem?

Vejamos: não diminuiu o número de alunos interessados em estudar latim, mas não há professores suficientes para ensinar esta língua. E isto porque a política educativa deixou de a valorizar e descuidou a formação de docentes.
Vamos continuar a fechar as aulas de latim, alegando que a juventude de hoje não está interessa por nada, que é inculta, e que o seu "nível é baixo"? Todos os dias tenho diante de mim turmas que provam que isso é falso. No entanto, se se recusar hoje uma aprendizagem à qual as gerações anteriores tiveram direito isso acabará por ser verdade. Quem assumirá essa responsabilidade? 

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.