sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Novidades da Gradiva

Informação recebida da editora:

Contra o desinteresse, o alheamento e a indiferença crescentes e as convicções cegas, a Gradiva continua empenhada em proporcionar aos leitores portugueses instrumentos plurais, críticos e inconformistas de conhecimento, compreensão e intervenção, na realidade complexa e perturbadora do nosso tempo.


Cas Mudde e Cristóbal Rovira Kaltwasser
Populismo - Uma brevíssima Introdução
O que é o populismo? Quem foram e quem são os líderes populistas?
 Qual é a relação entre populismo e democracia? O que se pode 
esperar do populismo e dos populistas?

Com textos escritos expressamente para a edição portuguesa sobre

 Donald Trump e as eleições nos EUA.
«Trajectos», n.º 107 | 160 pp. | € 12,00 10,80


Conferência «O que é o populismo?»  por
Cas Mudde e Pedro Magalhães

Organização da Fundação Francisco Manuel dos Santos


6 de Março de 2017, das 18h30 às 20h00, no Pequeno Auditório da

 Culturgest (em Lisboa).

Entrada livre, mediante levantamento, 30 minutos antes, de senha de acesso.
Saber mais >

Daniel A. Bell
O Modelo Chinês
A meritocracia política e os limites da democracia
 
Para o Ocidente parece haver ou democracias «boas» ou regimes autoritários «maus». Mas o modelo político chinês não tem um enquadramento claro em nenhuma destas categorias. A China desenvolveu um sistema que poderá ser descrito como «meritocracia política». Neste tempo novo em que as disfunções da democra­cia se agravam e começa, finalmente, a ser debatido, informada e criticamente, o seu aperfeiçoamento — por isso e por a China voltar a ser no mundo a grande potência que foi durante tantos séculos — é incontornável procurarmos conhecer, sem preconceitos nem ideias feitas, a sua realidade, nas suas várias manifestações, designadamente as soluções políticas que a transformaram com tão grande rapidez.

Um livro informado e documentadíssimo de um grande politólogo instalado no terreno.
«Trajectos» | n.º 108 | 256 pp. | € 19,00 € 17,20

Saber mais >
Klaus Mann
Contra a Barbárie
Um alerta para os nossos dias
Um alerta profético de um escritor e intelectual (filho de Thomas Mann) que, 
não se rendendo ao terror do nazismo e tendo‑se apercebido muito cedo
 da ameaça que trazia para toda a Humanidade, denunciou corajosa
 e expressivamente a sua ascensão, a chegada ao poder de Adolfo Hitler 
e o silenciamento na Alemanha «dos poetas, dos pensadores e dos músicos
 de génio».

Intervenções dramáticas, vibrantes de lucidez e coragem, que têm 

uma impressionante actualidade neste nosso tempo de tantas manifestações
 de barbárie e indiferença.

Como disse Umberto Eco, a besta totalitária foi vencida, mas não morreu, 

está apenas adormecida à espera da oportunidade para ressurgir.
«Gradiva Breve» | n.º 6 | 120 pp. |€ 10,50 € 9,45
Saber mais >

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.