quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Acerca da precariedade científica em Espanha

O Eldiario.es (aqui) dá conta da recusa da Universidad de Las Palmas (Tenerife) em modificar condições contratuais insurgindo-se assim contra as normas “subtis mas com consequências” de precariedade propostas pelo governo Espanhol.

5 comentários:

  1. Subjugação total dos cientistas ao cientismo, à ideologia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo

      Se a denúncia da ausência das condições condignas de trabalho (seja ele científico ou não) faz de mim o que quer que me tenha chamado, que assim seja! Se-lo-ei com orgulho e força.

      José

      Eliminar
    2. Mais um exemplo de uma pessoa que não faz ideia do que está a ser tratado, e portanto chama nomes aos outros para se sentir melhor, como se isto fosse alguma competição, e não apenas pessoas a quererem condições de trabalho minimamente decentes... A palavra "cientismo" é usada tão desbaratadamente que perdeu qualquer significado ou impacto que quem a cunhou pretendesse, pois agora qualquer coisa que um qualquer anónimo não entenda tem obrigatoriamente de cair no "cientismo". Que tristeza.

      Eliminar
  2. Oh sim, este vídeo explica bem o problema:

    CRISTIANDAD vs MASONERÍA - Prof. Alberto Bárcena
    https://www.youtube.com/watch?v=mDBa5OIAB-c

    ResponderEliminar
  3. A Universidade de Las Palmas e a cidade com o mesmo nome são na Gran Canaria e não em Tenerife.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.