sexta-feira, 19 de novembro de 2021

O RÓMULO FAZ 13 ANOS COM NUNO FERRAND E ANTÓNIO JORGE GONÇALVES

 


 O RÓMULO  FAZ TREZE ANOS!

O RÓMULO – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra comemora no próximo dia 24 de Novembro, dia de nascimento de Rómulo de Carvalho e Dias Nacional da Cultura Científica, o seu 13.º aniversário. Os pontos altos serão a inauguração da exposição “Posters com Ciência”, do artista Edgar Ascensão,  e as palestras do biólogo Nuno Ferrand, “Reflexões de um Naturalista na Era da Genómica”, e do artista  António Jorge Gonçalves, “Desenhar no Escuro”, com um debate final sobreCiência e Arte moderado pro Carlos Fiolhais. Nuno Ferrand será na ocasião  homenageado pelo Rómulo, valorizando os eu trabalho de promoção da ciência.


4.ª feira | 24 Novembro 2021 | 15h45 – 19h15

O RÓMULO - Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra abriu as suas portas no dia de 24 de Novembro de 2008, no edifício do Departamento de Física daquela Universidade. No próximo dia 24 de Novembro assinalam-se, portanto, os treze anos de funcionamento contínuo e em crescimento constante como centro de difusão da cultura científica na sociedade e como centro de recursos para a aprendizagem e divulgação das ciências.  A Biblioteca do Rómulo passou dos cerca de 3000 títulos iniciais para cerca de 50000 items, sendo hoje, graças a importantes doações, uma notável colecção de livros, revistas, CD e DVD sobre os mais variados tópicos da relação entre  ciência e sociedade à disposição de todos os interessados.

O RÓMULO, que integra a rede de centros Ciência Viva espalhados pelo país, tem sido palco de numerosas actividades de divulgação da cultura científica e a sua actividade, apesar dos tempos de pandemia, tem-se mantido muito viva, dirigindo-se a vários públicos, incluindo uma grande colaboração com escolas.  Destaca-se a parceria, no quadro da Escola Ciência Viva, da Universidade de Coimbra com o município de Cantanhede.

Pelas 15h45, abrirá a exposição “Posters com Ciência,” uma exposição que resultou de uma colaboração entre o Centro Ciência Viva do Lousal - Mina de Ciência e o artista gráfico Edgar Ascensão e que propõe, cruzar o olhar único da arte com as grandes conquistas da ciência. Neste trabalho, para cada filme foi escolhido um acontecimento científico, contemporâneo com a mesma data, ao longo de sete décadas, mostrando o modo como a arte pode imitar a realidade e vice-versa. Desde “O Marciano”, passando por “Parque Jurássico” até “A Guerra das Estrelas”, são cerca de 25 filmes que contam uma história ímpar do conhecimento e desenvolvimento tecnológico. Cada poster, é uma visão acrescida ao mundo da sétima arte.

Pelas 16h00, terá lugar a palestra intitulada “Reflexões de um Naturalista na era da genómica”, pelo Professor Nuno Ferrand,, da Universidade do Porto (Faculdae de Ciências e CIBIO), que será apresentado por Carlos Fiolhais, que expressará a homenagem do RÒMULO,

Pelas 17,30, depois de um magusto, terá lugar a palestra “Desenhar no Escuro” pelo artista António Jorge Gonçalves  a que se seguirá, pelas 18h30, o debate “Ciência e Arte”, moderado por Carlos Fiolhais.

A sessão é aberta ao público em geral, portador de máscara de protecção individual, havendo lugar a diálogo com os oradores.

BIOGRAFIAS

 

Edgar Ascensão, licenciado em Artes da Imagem e repórter de imagem na SIC, encontrou no desenho de posters alternativos um modo de exprimir o seu amor pelo cinema. Tem um blogue e uma plataforma online onde publica os seus trabalhos, muitos dos quais já com um reconhecimento mundial. Já saiu o segundo volume do livro que compila as suas criações “Posters Caseiros Vol. II”.

Nuno Ferrand, é coordenador Científico do CIBIO-InBIO e Professor Catedrático do Departamento de Biologia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde lecciona genética e evolução. Ferrand interessa-se por biologia evolutiva, particularmente por padrões de diversidade genética de populações naturais, ecologia, conservação, domesticação e especiação. Tem desenvolvido vários projectos de investigação nestas áreas utilizando o coelho como principal espécie modelo. Também estudou a evolução de muitas espécies de anfíbios e répteis na Península Ibérica e no Norte da África.

Publicou mais de 150 artigos, nomeadamente na Science, Nature Genetics, Molecular Biology and Evolution, PloS Genetics, Evolution, Biological Journal of the Linnean Society, Genetics, Molecular Ecology, Molecular Phylogenetics, e Evolution Heredity. É autor de três livros e de onze capítulos de livros, e editor de quatro .

É o Diretor do Programa de Doutoramento em Biodiversidade, Genética e Evolução organizado pelas Universidades do Porto e de Lisboa, financiado pela FCT. Orientou 19 teses de doutoramento, 21 teses de mestrado e 15 pós-doutorados. Atualmente,  orienta 4 alunos de doutoramento e 11 pós-doutorandos.

É o Diretor do Museu de História Natural e Ciências da Universidade do Porto, onde lidera uma profunda reestruturação para a criação de um novo museu focado numa filosofia museográfica inovadora, em parceria com a Ciência Viva. Organizou várias exposições, incluindo a «Evolução de Darwin?.

António Jorge Gonçalves é licenciado em Design de Comunicação, na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, e fez mestrado em Cenografia para Teatro, na Slade School of Fine Art, em Londres, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian.

O seu trabalho envolve ilustração editorial, cartoon político e performance visual. É autor de diversos livros de banda desenhada, entre os quais a trilogia Filipe Seems (com Nuno Artur Silva) e as novelas gráficas A Arte Suprema e Rei  (com Rui Zink). Entre 2003 e 2018, publicou semanalmente cartoons políticos no Inimigo Público. Fez direcção visual em várias peças de teatro, entre as quais O Que Diz Molero e Arte e Como Fazer Coisas Com Palavras, e criou o projecto «Subway Life». Recebeu, em 2014, o Prémio Nacional de Ilustração pelo livro Uma Escuridão Bonita, de Ondjaki.

Na última década, as suas performances de desenho digital têm tido lugar em todo o mundo, envolvendo artistas como Bulllet, Kalaf, Amélia Muge, Micro Audio Waves, Gino Robair, Ellen Fullman, Mário Laginha ou Bernardo Sassetti. 

Para mais informações:

 

RÓMULOCentro Ciência Viva da Universidade de Coimbra 

                   Maria Manuela Serra e Silva

                   Telefone – 239 410 699

                   E-Mail – ccvromulocarvalho@gmail.com

                   Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100002912006773

                   Página: https://www.uc.pt/iii/romuloccv

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

A História dos Paladares ou Saberes e Sabores

  Meu artigo mais recente no As Artes entre as Letras: Saiu no final de 2021, do prelo da Prime Books, o segundo volume da monumental tril...