quarta-feira, 3 de maio de 2017

"SOCIOLOGIA DA CIÊNCIA E ESTUDOS SOCIAIS DA CIÊNCIA: DUAS PERSPETIVAS SOBRE UM OBJETO?"



No próximo dia 9 de Maio, terça-feira, pelas 18h00, realiza-se no Rómulo Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra a palestra intitulada "Sociologia da ciência e estudos sociais da ciência: duas perspetivas sobre um objeto?"

A palestrante será a socióloga Ana DelicadoProfessora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

Resumo da palestra:
"Nenhuma actividade humana é estranha às ciências sociais e a ciência disso não é exceção. A ciência pode pois ser um objeto de estudo para as ciências sociais e em particular a sociologia. Mas há diferentes formas de estudar a ciência. A mais tradicional/clássica olha para a ciência enquanto profissão, com as suas formas de formação, regulação e promoção. Ou enquanto campo social, com o seu capital próprio e hierarquia de posições diferenciada. Ou enquanto sistema, composto por instituições, sujeito à influência de políticas públicas.  
Mas há outras formas de estudar a ciência, que se centram em como o conhecimento científico é manufaturado, que tentam “abrir a caixa negra” dos processos de investigação e compreender a produção de ciência como uma construção social. Se a primeira é relativamente consensual e pouco discutida fora do meio académico da sociologia, a segunda “saltou a barreira” entre as ciências “duras” e “fofas” e tem suscitado algumas controvérsias e acusações de “relativismo”, ao equiparar a ciência a outros tipos de conhecimento. Serão então os estudos sociais de ciência “anti-ciência”? Ajudarão eles a minar a confiança do público na ciência? Ou poderão ter um papel na melhoria da compreensão mútua entre ciência e sociedade?"

Esta palestra insere-se no ciclo "Ciência às Seis" coordenado por António Piedade.

ENTRADA LIVRE
Público-alvo: Público em Geral 

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.