terça-feira, 25 de junho de 2019

"Os professores, hoje, estão muito maltratados"

De muito interesse a entrevista de Marta F. Reis ao Professor Galopim de Carvalho, publicada no Jornal I no passado dia 23 com o título “A escola está a amestrar crianças para passarem nos exames". Eis um extracto:
"Sente que a escola melhorou?
Melhorou em muitos aspetos. Tenho ido a muitas escolas, todas as semanas vou, do Minho ao Algarve (...). Hoje, nas escolas, domina a professora: 80% são mulheres. E os homens estão imbuídos naquele espírito. Há afeto, há família. Mas os professores, hoje, estão muito maltratados. Tiraram-lhes o prestígio, a dignidade, atentou-se contra a disciplina com uma liberdade excessiva nas escolas. Confundiu-se liberdade com um liberalismo, fez-se da disciplina fascista, e em 45 anos não melhorámos. Melhorámos muito nas estatísticas do ensino. Democratizámos o ensino, todas as crianças vão à escola, tiram o 12.o ano. Mas, no meio disto tudo, os programas são maus e os livros também."

1 comentário:

  1. Em compensação, os educadores de infância e os professores primários numa foram tão bem tratados como são hoje!
    Não é por acaso que a formação de base do Doutor Mário Nogueira é a do magistério primário.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.