sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

“Cientistas no Palácio de Belém”


Comentário recebido do nosso leitor A. Kuettner de Magalhães

 Estranhamente ou já nem por isso, pouca divulgação é dada ao que o Senhor Presidente da República (PR), Marcelo Rebelo de Sousa,tem vindo a fazer no Palácio de Belém, em prol da nossa Cultura, dos Escritores, dos Jornalistas e agora dos Cientistas.

Parece que não sendo temas “maldizentes”, alguns deles de momento estão excessivamente “focados” no PR, passam ao lado da divulgação nos mais diversos meios de comunicação social e não só.

Será que estamos definitivamente maldizentes e agressivos? Será que informações positivas não interessem? Será que a falta de agenda própria da maioria da nossa comunicação social, não permite abordar-se esta temática? Será falta de imaginação?

E assim, tente-se perceber, do que se trata: 

Esta segunda edição do Programa “Cientistas no Palácio de Belém”, que teve início a 8 de janeiro e decorrerá até 27 de fevereiro de 2019, tem como objetivo aprofundar o interesse dos jovens pela atividade científica e conta com a participação de nove cientistas: Arlindo Oliveira, Carlos Fiolhais, Daniel Traça, Filipe Duarte Santos, Helena Carreiras, José Xavier, Miguel Bastos Araújo, Mónica Dias e Sobrinho Simões, e de cerca de sete centenas de alunos matriculados no ensino secundário, representando 28 escolas de 27 concelhos de Portugal continental.

Com esta iniciativa, que prevê sessões de apresentação e debate com a duração de aproximadamente uma hora, o Presidente da República sublinha a importância das políticas de promoção da ciência, enquanto contributo fundamental para o desenvolvimento sustentado das sociedades contemporâneas.

Cientistas presentes nesta segunda edição do Programa:
- Filipe Duarte Santos - 8 de janeiro
- Carlos Fiolhais - 15 de janeiro
- Arlindo Oliveira - 22 de janeiro
- Miguel Bastos Araújo - 5 de fevereiro
- Helena Carreiras - 5 de fevereiro


Talvez fosse mais proveitoso para todos nós, haver uma mais alargada e pública informação sobre o que o Presidente da República faz nestas áreas nas suas funções,  em vez de se andar unicamente à procura do que faz e não deveria ter feito, ou do que não fez mas deveria ter feito.

E nada tem a ver com esquerdas ou direitas, é muito mais do que isso.

Augusto Küttner de Magalhães

Fevereiro 2019

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.