quarta-feira, 27 de junho de 2018

Espólio bibliográfico nas áreas de ciências e medicina das universidades portuguesas mais antigas: breve resumo

Universidade de Coimbra 

 Na Biblioteca Joanina, com mais de 60.000 volumes, está apenas parte do espólio de livro antigo da Universidade, que, em geral, se reparte entre a Biblioteca Geral da UC, que tem mais de 500 anos já existia quando a Universidade estava em Lisboa), e algumas Faculdades. Alguns dos livros da Biblioteca Joanina são de ciências. A Biblioteca Geral tem entre os seus reservados um volume do “Roteiro da Índia” de D. João de Castro, que é cópia única, e um exemplar da primeira edição “De Corporis Humanis Fabrica”, de André Vesálio, que é relativamente raro, que está restaurado e digitalizado. Parte das colecções históricas estão digitalizadas no repositório digital “Alma Mater”. 

 A Faculdade de Ciência e Tecnologia da UC tem o seu espólio bibliográfico divido pelos vários departamentos, sobressaindo colecções notáveis nas Bibliotecas de Matemática, Física e Química, Ciências da Terra e Ciências da Vida. A Biblioteca de Matemática radica nas colecções da Faculdade de Matemática fundada pelo Marquês de Pombal. A Biblioteca de Física e Química possui colecções remontam à Faculdade de Filosofia do tempo da Reforma Pombalina e está por isso bem fornecida relativamente aos séculos XIX e XX. Sobre botânica existem importantes colecções históricas, ligadas ao Jardim Botânico, designadamente ao tempo de Avelar Brotero e Júlio Henriques, em boa parte digitalizadas. As Ciências da Terra têm a colecção do suíço Paul Choffat. O Rómulo – Centro Ciência Viva da UC também tem espólio de livros de ciências, proveniente do antigo Museu Nacional da Ciência e da Técnica, fundado por Mário Silva, que está em parte em curso de digitalização (projecto Rómulo Digital). A extinção daquele Museu foi decerto um acto lesivo do património cultural e a preservação da biblioteca é um dos meios de evitar os estragos. 

 Uma vez que a medicina é uma disciplina ensinada desde o início da UC, a Biblioteca de Ciências da Saúde, no pólo III, que reúne colecções de Medicina e de farmácia, dispõe de um notável espólio de livro médico e farmacêutico antigo, em particular sobre a Medicina em Coimbra no século XVI. 

Universidade de Évora (UE) 

 Existia uma importante “livraria” (biblioteca) jesuíta na UE que existiu durante dois séculos antes de ser encerrada às ordens do Marquês de Pombal, contendo muitos livros de ciência, que infelizmente acabou por se dispersar de uma forma desordenada após a expulsão dos jesuítas. Frei Manuel do Cenáculo, arcebispo de Évora, ficou com alguns desses livros e deu depois parte deles à que é hoje Biblioteca Pública de Évora, que fundou em 1805, enquanto outros foram parar a bibliotecas de Lisboa, como a Biblioteca da Real Mesa Censória, a Biblioteca do Colégio dos Nobres, e a Biblioteca da Academia de Ciências de Lisboa. Alguns podem ter ido para a Universidade de Coimbra. A Biblioteca Pública de Évora, que não pertence à Universidade mas está perto dela, é hoje uma das mais notáveis bibliotecas históricas nacionais, não só pela antiguidade como pela riqueza das suas colecções, contrastando nesse aspectp com a actual biblioteca da Universidade de Évora, da qual só um núcleo está no Colégio do Espírito Santo, que era a sede da universidade jesuítica. 


 Universidade de Lisboa

 O primeiro núcleo documental da Biblioteca da Faculdade de Ciências da UL deve ter pertencido à Livraria da Casa do Noviciado da Companhia de Jesus. Esse fundo documental transitou, em 1761, para o recém-criado Real Colégio dos Nobres que recolheu o espólio das Livrarias da Companhia de Jesus antes da sua extinção, a que foram acrescentadas mais tarde as Livrarias do Convento de Santo Antão e Casa de São Roque e de outras casas conventuais. Em 1838 foi extinto o Real Colégio dos Nobre, tendo o edifício que ocupava passado para a Escola Politécnica, que era dotado de uma biblioteca que herdou a antiga Livraria. A Faculdade de Ciências que existe hoje é assim herdeira de um valioso espólio documental de inegável valor histórico e científico. Em 1993, a Biblioteca mudou-se das velhas instalações na Rua da Escola Politécnica para as novas no Campo Grande, tendo sido firmado um protocolo com o Museu da Politécnica segundo o qual as obras antigas e outras publicadas até 1936 permaneciam ali depositadas e disponíveis ao público. 

 A Biblioteca da Faculdade de Medicina de Lisboa teve o seu início em 1815, na Livraria Cirúrgica da Escola de Cirurgia, no Hospital de S. José. Em 1834, a onda liberal conduziu à extinção de conventos e mosteiros, transitando para a Biblioteca da Escola Médico-Cirúrgica parte dos livros de Medicina contidos nos seus preciosos espólios. Em 1910/11, a Biblioteca foi transferida para um novo edifício construído no Campo de Santana, para a Escola Médico-Cirúrgica. Em 1942, o Prof. Marck Athias publicou o primeiro catálogo da colecção de obras raras portuguesas. Em 1954, a Biblioteca foi de novo transferida para o edifício do Hospital (Escolar) de Santa Maria onde hoje permanece . 

 Universidade do Porto (UP) 

 O acervo bibliográfico da Faculdade de Ciências da UP, que está unificado, é vasto, e uma boa coleção de revistas científicas. Aquela Faculdade possui um fundo com obras anteriores a 1945, que se encontra em boa parte no edifício histórico da UP na Praça dos Leões onde se situa a Reitoria. O fundo ligado à história da FCUP, tendo a sua origem nas bibliotecas das escolas que a antecederam, designadamente: a Aula de Náutica (1762), a Aula de Debuxo e Desenho (1779), a Academia Real da Marinha e Comércio (1803), a Academia Politécnica (1837) e, finalmente, a UP, instituída em 1911. Em 2005 começou o Projecto de Informatização, Digitalização e Divulgação do Fundo Bibliográfico Antigo que recebeu apoio da Caixa Geral de Depósitos entre 2005 e 2007. O projecto incluiu desinfestação, preservação, catalogação e digitalização. A nova Biblioteca da Faculdade de Ciências da UP, inaugurada em 2012, fica num edifício do Campo Alegre. Esta Biblioteca, instalada em quatro pisos, alberga um valioso espólio bibliográfico. Excepto um acervo de Livro Antigo que está instalado em depósito na cave, todas as publicações são posteriores a 1945. As obras, numa extensão linear de cerca de 8m5 km, consagram várias áreas do conhecimento científico. Em depósito, no piso subterrâneo existem ainda muitas publicações periódicas e teses.

 Herdeira do rico espólio da Escola Médico-Cirúrgica do Porto, a Faculdade de Medicina da UP tem uma bem fornecida biblioteca, com fundo antigo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.