quarta-feira, 2 de maio de 2018

Um plágio é um plágio

A escritora Deana Barroqueiro, escritora por quem tenho grande admiração,  tem razão na sua polémica com João Botelho. Tinha também admiração pela obra de João Botelho mas, como não vale tudo, fico agora com opinião negativa sobre os seus métodos de trabalho. Uma obra de arte pode remeter para outras, Mas tem de haver respeito pelo trabalho criativo dos outros. Botelho enredou-se em contradições e o estilo que adoptou só lhe fica mal. Leia-se a resposta da escritora:

https://www.publico.pt/2018/05/01/culturaipsilon/opiniao/o-vampiro-as-hienas-e-a-zombie-1815820

2 comentários:

  1. O plágio é sempre mais fácil do que o trabalho árduo e a investigação profunda. Não admira pois a falta de tempo e de jeito deste senhor entre os cigarros no Príncipe Real e a dança pop-chula moderna no Lux Frágil, sob um fundo decadente nacional-benfiquista!

    ResponderEliminar
  2. O Benfica não é para aqui chamado... se quiser chamar o Benfica, chame-o quando o Lobo Antunes for Nobel.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.