sexta-feira, 15 de setembro de 2017

PROGRAMA DO MOVIMENTO INDEPENDENTE "SOMOS COIMBRA"


O movimento independente SOMOS COIMBRA, que se candidata às eleições autárquicas em Coimbra,  foi o primeiro a apresentar o seu programa

https://docs.wixstatic.com/ugd/7fbb27_ec3c93209cc94689872efa103a0ef901.pdf

Aí são propostas iniciativas como estas:

1- Reconstrução urbana e facilitação das condições para que estudantes e famílias repovoem a Baixa (aplicando aí a maior parte do actual superavit da Câmara); criação da "Startup Baixa", ninho de empresas no Edifício Chiado, realizado em colaboração com o Instituto Pedro Nunes, como meio  de dinamização da Baixa.

2 - Retirada da linha férrea entre Coimbra A e Coimbra B, ligando a cidade ao rio Mondego; instalação de uma piscina fluvial e recuperação do Parque Verde; mudança do "depósito de autocarros" da Guarda Inglesa para dar mais  margem esquerda à população (será da escolha desta o equipamento a erguer aí).

3- Retirada da Penitenciária para a periferia da cidade a fim de  dar lugar a zonas verdes, residências estudantis, nova Biblioteca Municipal e espaços comerciais ligados à cultura e ao turismo.

4- Crescimento do i-Parque, que está abandonado, atraindo investimento e empresas do país e do estrangeiro.

5- Nova estação de Coimbra-B como estação intermodal de transportes (ferro-rodoviária) e linha de de eléctrico rápido na cidade, independente embora articulada com a Linha da Lousã.

6- Deslocalização de parte do Ministério da Saúde para Coimbra, reclamando alguma centralidade para Coimbra no todo nacional.

7- Construção de Silo de Estacionamento nos CHUC; resolução por semaforização do engarrafamento da grande rotunda dos Almegre, junto à Escola Agrária, e dos outros problemas de trânsito da cidade.

8- Criação do "Coimbra Story Center" ("Centro de Histórias de Coimbra") no Convento de São Francisco, como  "âncora" do turismo, que deve ser ampliado a partir da marca do Património  Mundial  que é "Universidade e Sofia",  mais bem ligada  ao conjunto da cidade.

9- Desenvolvimento de um projecto cultural da cidade que assente na valorização e no  trabalho conjunto dos agentes culturais e  artistas da cidade em diálogo com o público da cidade e do país,
para o que é vital a colaboração da Câmara e da Universidade, que estão infelizmente nesta como noutras áreas de costas voltadas.

10-  Transformação de Coimbra numa cidade digital e aberta, ampliando as zonas de wifi e aproveitando os múltiplos benefícios das novas tecnologias (por exemplo, a Internet das Coisas).

Isto, claro, para além da desburocratização da Câmara, da criação de um Gabinete do Munícipe, de um programa Simplex para cidadãos e empresários, de uma política  de transparência  e de um Orçamento Participativo.

Carlos Fiolhais
(candidato nas listas à Câmara Municipal do movimento SOMOS COIMBRA, liderado por José Manuel Silva)

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.