sábado, 25 de fevereiro de 2017

Questão muito útil sobre o sujeito de qualquer ciência, principalmente, porém, o da filosofia natural



 Novo livro de Filosofia Antiga na Afrontamento:


 Gomes de Lisboa Questão muito útil sobre o sujeito de qualquer ciência, principalmente, porém, o da filosofia natural. Edição bilingue latim-português, Introdução, edição, tradução e glossário de Mário João Correia, 124 pp. 2016, ISBN: 978-972-36-1494-7, 14,00 €

O LIVRO. Gomes de Lisboa (c. 1440/50-1513), frade franciscano nascido em Lisboa, terá obtido o bacharelato em Paris, fazendo quase toda a sua carreira académica e eclesiástica em Itália. Era próximo do papa Júlio II e frequentou a corte de Ludovico Sforza em Milão. Entre 1511 e 1513 desempenhou em Roma as funções de Vigário Geral Apostólico da Ordem dos Frades Menores. Em 1513 o papa Leão X nomeou-o Arcebispo de Nazaré, mas faleceria pouco depois, nesse mesmo ano. Ensinou Filosofia e Teologia na Universidade de Pavia entre 1482 e 1511, sendo por muitos elogiado por ser exímio mestre e expositor. A breve Questão muito útil que aqui se edita e traduz foi publicada em data incerta entre 1485 e 1492 e reeditada em Veneza em 1517. Nos três artigos deste breve opúsculo de crítica a Nicoletto Vernia, um dos expoentes do aristotelismo renascentista, discutem-se questões epistemológicas fundamentais: quais os critérios para a definição do objeto de uma ciência, qual é o objeto da Filosofia Natural ou Física e, por fim, quais são as ciências primeiras e de que maneira todos os outros conhecimentos lhes estão subordinados. Gomes pretende seguir com rigor o pensamento de João Duns Escoto, mas sem se afastar de Aristóteles e do seu comentador Averróis. A nova edição do texto latino é acompanhada de tradução, antecedidas de uma Introdução que contextualiza a obra e os problemas em discussão. Um glossário final dilucida os conceitos que sustentam a argumentação subtil e especulativa de Gomes de Lisboa.

 O ORGANIZADOR.

 Mário João Correia é Mestre em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (2015), com uma dissertação sobre Gomes de Lisboa que inclui a edição e tradução da Questio perutilis e a primeira edição de outra obra latina de Gomes de Lisboa, que até então permanecia inédita, o Scriptum super Questiones Metaphisice Antonii Andree (Escrito sobre as Questões de Metafísica de António Andreas). É investigador do projeto «Edição Crítica e Estudo das Obras Atribuídas a Petrus Hispanus» (2016-2019) e prepara na Universidade do Porto uma tese de doutoramento sobre o problema da suficiência e da derivação das categorias nas escolásticas medieval e moderna.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.