sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Os direitos humanos valem para todos

"... the idea that human rights transcend culture, geography, ethnicity and religion." 
disse ontem ao The New York Times, Angelina Jolie, a embaixadora da Boa Vontade do Alto Comissarido das Nações Unidas para os Refugiados, reportando-se à política americana.

É uma ideia que devia estar entranhada no nosso modo ocidental de pensar e de agir, mas não está. Por isso, é preciso repeti-la, compreendê-la e interiorizá-la. É preciso fazer isso com empenho tanto mais que passamos por um momento particularmente difícil para a manutenção dos direitos humanos.

4 comentários:

  1. O problema dos direitos humano é a cultura Ocidental ter engolido a treta de que o Homem pode salvar-se a si próprio, com base em questões que estão para lá si mesmo. O Humanismo já matou mais gente do que tudo o resto para trás.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O Humanismo já matou mais gente do que tudo o resto para trás".
      O humanismo versus o quê? A falta de humanismo?

      Eliminar
  2. Ter "direito" a ... implica que haja um contrato. Com quem ? Um contrato implica que haja também "deveres". Que é dos "Deveres Humanos " ?

    Angelina Jolie é quem ? personagem hollywoodesca como tantos outros, desse meio burguês, altamente burguês, rico e poderoso, que se julga um poder não se sabe com que "direito". Triste gente essa que não produz sequer nada decente naquilo que é suposto saber fazer - cinema. Que filme fez Angelina Jolie de jeito para que seja assim citada ? E que escreveu ou disse António Guterres, ilustre ninguém, que só conheço de ser péssimo governante ? É todo um sistema de gente medíocre, de nulidades promovidas mediaticamente, quem mexe os cordelinhos neste mundo de desencanto.

    Não existe isso de "devia estar entranhada e não está". Se não está, é porque não merece estar. Foi a nossa cultura ocidental que criou a ideia dos "direitos humanos", onde mais poderia estar entranhada? O que se passa é que da noção original pouco resta - agora até os animais, mesmo invertebrados, têm direitos. Deram cabo dos direitos, por excesso.

    Quando eu vir os Deveres bem clarificados numa Declaração Universal, então acredito nos Direitos.Até lá, é ficção de Hollywood. Má.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Direitos de uma das partes não implica, implicitamente, os Deveres da outra, estando todos nós em ambos os lados?
      Realmente a Angelina Jolie não é o melhor exemplo, dou-lhe razão, talvez tenha sido o mais oportuno.

      Eliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.