domingo, 14 de agosto de 2016

No cinema os cientistas são loucos, maus ou perigosos

Rowang, o cientista do filme Metropólis

O meu artigo mais recente no Público:

Conheço muitos cientistas. Mas sei que a maior parte das pessoas se cruza com os cientistas principalmente na ficção. E desde há muito que o conhecimento inspira medo na literatura ocidental, sendo muitas vezes uma ponte entre o bem e o mal. A partir do século XX o cinema fez questão de usar o som, as cores, as animações gráficas e outras tecnologias tornadas possíveis pela ciência para construir uma imagem terrivelmente negativa dos cientistas.

Texto completo aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.