segunda-feira, 13 de junho de 2016

Encerramento do Ano Internacional da Luz


Encerramento do
Ano Internacional da Luz

Casa da Música | 21 de Junho de 2016 | 17:00

A Comissão Nacional da Organização de 2015 - Ano Internacional da Luz, o Departamento de Física e Astronomia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto têm a honra de convidar V. Ex.a  a assistir à Sessão de Encerramento do Ano Internacional da Luz em Portugal, no dia 21 de junho de 2016, na sala 2 da Casa da Música, na Praça da Boavista, no Porto, pelas 17.00 horas, como  seguinte programa:

1    1- Introdução por Carlos Fiolhais, Coordenador da Comissão Nacional, em nome das entidades que a integram (Sociedade Portuguesa de Física, Sociedade Portuguesa de Química, Sociedade Portuguesa de Óptica, Ordem dos Biólogis, Agência Ciência Viva, Universidades de Lisboa, Coimbra e Porto)
2    
      2- Conferência proferida por Sir Michael Berry, H. H. Wills Physics Laboratory, Professor Emérito da Universidade de Bristol - UK, que será apresentado por Orfeu Bertolami, intitulada:

                     “Making Light of Mathematics

3 - Concerto na sala Suggia pelo Remix Ensemble Casa da Música com o barítono Ivan Ludlow, sob a direção do maestro e oboísta Heinz Holliger.


Resumo da Conferência (não técnica) de Sir Michael Berry:

“A strongly visual presentation, describing many ‘mathematical  phenomena’ that find application and sometimes spectacular physical illustration in the physics of light. Concepts such as fractals, catastrophe theory, knots, infinity, zero, and even when 1+1 fails to equal 2, are needed to understand rainbows, twinkling starlight, sparkling seas, oriental magic mirrors, and simple observations on interference, polarization and focusing.”

Descrição do Rémix Ensemble:

O Remix Ensemble é o agrupamento de música contemporânea da Casa da Música. Desde a sua formação em 2000, já apresentou em estreia absoluta mais de oitenta e cinco obras. Desde a sua formação em 2000, o Remix Ensemble apresentou em estreia absoluta mais de oitenta e cinco obras e foi dirigido pelos maestros Stefan Asbury, Ilan Volkov, Kasper de Roo, Pierre-André Valade, Rolf Gupta, Peter Rundel, Jonathan Stockhammer, Jurjen Hempel, Matthias Pintscher, Franck Ollu, Reinbert de Leeuw, Diego Masson, Emilio Pomàrico, Brad Lubman, Peter Eötvös, Paul Hillier, Titus Engel e Baldur Brönnimann, entre outros. No plano internacional apresentou-se em Valência, Roterdão, Huddersfield, Barcelona, Estrasburgo, Paris, Orleães, Bourges, Toulouse, Reims, Antuérpia, Madrid, Milão, Ourense, Budapeste, Norrköping, Viena, Witten, Berlim, Amesterdão, Colónia, Zurique, Hamburgo, Luxemburgo e Bruxelas, incluindo festivais como Wiener Festwochen e Wien Modern (Viena), Agora (IRCAM – Paris) e Printemps des Arts (Monte Carlo).

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.