sexta-feira, 13 de maio de 2016

Concursos de misses: uma "excelente oportunidade para divulgar e publicitar a sua empresa"

Eis um exemplo do que de "melhor" emerge das parcerias entre autarquias e empresas.

Omito - tanto no texto como na imagem - a identificação de ambas as partes pois, na verdade, não é isso que interessa, o que interessa é a essência da iniciativa. E destaco o que, digamos, estranhei...

"Estão abertas até 27 de maio as inscrições para candidatas a Miss [município] 2016. Este concurso visa eleger uma representante do concelho para participar nas semi-finais da Miss Portuguesa.
Um dos principais objetivos do envolvimento da [associação de empresas] e da Câmara Municipal de [cidade] é ajudar a revitalizar o comércio tradicional, por isso serão contactadas e envolvidas empresas no concelho de forma a associarem-se a esta iniciativa. Esta é uma excelente oportunidade para divulgar e publicitar a sua empresa."

Vale a pena ler o regulamento:
"1) Qualquer empresa do município pode inscrever uma ou mais concorrentes;
2) Uma concorrente pode ser apoiada por uma ou mais empresas;
3) A [associação de empresas] atribuirá um prémio às três primeiras concorrentes apoiadas por empresas;
4) O valor do prémio será entregue às empresas apoiantes. Caso a concorrente seja apoiada por mais do que uma empresa, o valor será distribuído proporcionalmente;
5) As empresas que recebem o prémio deverão obrigatoriamente atribuí-lo às suas concorrentes vencedoras;
6) Caso assim o entenda, a empresa que receber o prémio pode também atribuir um prémio à sua concorrente vencedora;
7) O prémio será de (...)€;
8) Caso a empresa seja Associada da [associação de empresas] cada prémio terá a majoração de (...) €;
9) O prémio será anunciado e entregue às concorrentes pelas empresas apoiantes no dia do concurso (...)"
Tanto empenho que temos posto na educação para a cidadania, quer no sistema educativo como formativo, e não conseguimos ultrapassar este tipo de atavismo!

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.