quinta-feira, 19 de maio de 2016

A moda das ondas gravitacionais


A empresa americana Shenova criou um vestido com o padrão das ondas gravitacionais recentemente descobertas. Custa 179$ aqui. É caso para dizer que as ondas gravitacionais estão na moda.

8 comentários:

  1. Fico à espera dos seres omniscientes que vêm para este blogue disparar contra tudo e contra todos, contando que eles expliquem (sem provar, claro) que isto não existe.

    ResponderEliminar
  2. Para aqueles seres omniscientes que escrevem e defendem este blogue baseado numa (pseudo)ciência que olha o Universo como Espaço vazio e dominado pela força gravítica, quando se sabe que a força electroestática é mais forte 10 elevado à potência 38, talvez, digo eu, talvez sejam tudo menos cientistas ou vozes avisadas seja no que for. Há uma irracionalidade que lhes tolda qualquer resquício de inteligência sobrante.

    ResponderEliminar
  3. Pronto, já sabia que um de vós iria aparecer eventualmente. Claro que o Universo ser neutro a largas escalas, enquanto que a massa não se anula, explica logo num ápice o porquê de a força gravítica ser mais importante nas escalas universais. Já alguma vez pensou nisso?

    O mais engraçado é que pela sua conversa parece estar a defender a "ideia" do Universo Eléctrico, e depois ainda vai insultar a inteligência dos outros. É exactamente o que se espera de quem segue cultos como esse.

    ResponderEliminar
  4. Estou sim, estou abertamente a defender a Teoria do Universo Eléctrico, a sua explicação não conta com a existência de correntes eléctricas e magnetismo por todo o espaço como elemento de ligação e de alimentação mesmo das estrelas, e isso é inadmissível nesta fase, dado o acumular de evidências. Convidem o pessoal do Universo Eléctrico, façam-lhes as perguntas directamente. É por isso que é urgente ligar a inteligência à tomada, a Academia está totalmente anestesiada. A teoria anterior falha a toda a hora, não pára de complicar inutilmente, e já entrou na fase da linguagem criativa (matéria negra, buraco negro, etc), sem dúvida que falta luz, muito discernimento mas, basta ligar à tomada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se essas coisas existem "por todo o espaço", onde estão os seus efeitos? É extremamente rude da parte das correntes só funcionarem onde as actuais teorias prevêem, e esconderem-se onde o Universo Eléctrico diz que elas existem. Até parece que a conspiração não é dos cientistas, é do Universo inteiro que se quer esconder de vocês. Onde está esse "acumular de evidências" sem ser nos blogues do Talbott? Em lado nenhum, pois claro. Pois os blogues são as "evidências" dessa "ideia".

      É engraçado que você diga que a teoria anterior falha a toda a hora. Essa "ideia" nem falha a toda a hora, porque nunca começou sequer por acertar. É tão fácil provar que está errada (provar que a luz não se propaga instantaneamente, o que QUALQUER UM pode fazer), além de mostrar que as forças implicadas pela teoria causariam um colapso do Sistema Solar, por exemplo, além da ideia estapafúrdia de que todos os planetas passam aqui mesmo ao lado, e que as crateras não são causadas por impactos. Essa "ideia" nunca acertou em nada. E ainda assim defende-a dizendo que a actual é que falha sempre. Irónico, não é? Mas, mais uma vez, é o que se pode esperar de quem segue um culto. Você deita fora toda a lógica à partida, senão não seguia uma "ideia" dessas. E não é com lógica ou provas que posso mudar as suas convicções, pois você já teve que abdicar desses factores para dizer que o Universo Eléctrico faz sentido. Claro que você nem acredita nisso, pois não acredito que seja assim tão cego aos problemas mais óbvios. Ainda assim, não acredito que vá admitir as falhas dessa "ideia". O que mostra que, além de tudo isto, nem sabe o que é discutir uma ideia científica.

      Eliminar
  5. Já vi que a sua única defesa é deturpar tudo o que não lhe convém, os efeitos estão por todo o lado, mas você nega-os sistematicamente como impossibilidades:
    - provar que a luz não se propaga instantaneamente?
    - (...) causariam um colapso do Sistema Solar?

    Não sei onde desencantou essas conclusões, mas certamente não foi da Teoria do Universo Eléctrico. Deixe os blogues e os sites sossegados, porque não pergunta directamente ao Talbott e aos amigos? Tenho a certeza que eles ficariam encantados em responder-lhe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não precisa de ir mais longe que o blogue onde a "ideia" foi concebida. Tem lá perfeitamente explícita a ideia de que a luz se propaga instantaneamente. Quanto à força elétrica, você próprio diz que é 10^38 vezes mais forte que a gravítica. Se os objectos não fossem neutros a larga escala, explique lá então como é que NÃO haveria um colapso. Fico à espera das suas respostas (e que me dê provas concretas de que esta "ideia" faça alguma coisa de jeito).

      Eliminar
  6. Que blogue anda a ler?

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.