quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Sobre o novo governo

O Observador pediu-me uma opinião sobre os ministros das áreas da Ciência e da Educação: Dei-a:
http://observador.pt/2015/11/24/as-reacoes-aos-ministros-antonio-costa/

É bom separar Ciência, Tecnologia e Ensino Superior da Educação. O Ministério de Crato era um monstro e teve comportamentos monstruosos na área da ciência. Hoje é claro para todos que o ex-ministro não foi ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Desinvestiu das universidades e do ensino superior. Ignorou a cultura científica. Em particular, permitiu uma verdadeira fraude que foi a avaliação da ciência em Portugal pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, cujo objectivo era apenas cortar metade dos centros de investigação, incluindo alguns dos mais produtivos.

O Prof. Manuel Heitor conhece muito bem a ciência, tecnologia e ensino superior. Tem uma rica experiência adquirida no tempo do Prof. Mariano Gago. Saberá ter como prioridade algo esquecido até hoje que é o futuro dos jovens cientistas, que poderão ser a mola propulsora do nosso futuro. Para isso é preciso criar condições para que não tenham de emigrar. Saberá corrigir os erros mais flagrantes do ministério de Crato como a pseudo-avaliação da FCTe o menosprezo pela cultura científica. Ele é co-autor do "Livro Negro da Avaliação da Ciência em Portugal" e sabe bem os atropelos ao direito e à  ética que tanto prejudicaram a ciência nacional. Saberá também ligar mais a ciência ao ensino superior, por exemplo impedindo que dinheiros do Orçamento do Estado sejam entregues a instituições privadas em desfavor dos laboratórios das universidades públicas.

Também confio que o novo ministro da Educação, o cientista que vem de Cambridge Tiago Brandão Rodrigues, possa remediar alguns dos erros cometidos recentemente e dar à educação nacional uma  atenção que não tem tido. Acima de tudo é preciso confiar nos professores e alimentar neles a esperança. Dar verdadeira autonomia às escolas. Fazer delas espaços de aprendizagem, cultura e criatividade. De facto, sem mais e melhor ciência e educação para cada vez mais portugueses não podemos ser um país melhor e seria bom que tanto a ciência como a educação tivessem neste governo uma atenção que não tiveram no anterior.

1 comentário:

  1. Pena que este senhor nem sabe do que fala...

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.