sábado, 8 de agosto de 2015

Latim, enfim, considerado "disciplina estruturante e fundamental"

Foram recentemente publicadas as Metas Curriculares de Latim A para os 10.º e 11.º anos de escolaridade, que entrarão em vigor a partir do ano letivo de 2015-2016 (aqui).

Das mesmas autoras que antes construíram as Metas de Aprendizagem para essa disciplina - Cristina Pimentel e Alice Costa - e com base no programa em vigor - realizado sob coordenação de Isaltina Martins - devem, nas palavras do Ministério de Educação e Ciência,
"... fomentar o ensino [do Latim], fazer ressurgir o seu duplo valor, quer o intrínseco ao da língua latina e ao conhecimento civilizacional que lhe está agregado, quer o funcional que se lhe reconhece, sobretudo na aprendizagem de outras línguas, com destaque para a língua portuguesa. O Ministério da Educação e Ciência considerou que deve ser dada atenção especial ao desenvolvimento linguístico e cultural dos alunos, com particular destaque para o conhecimento mais profundo da língua materna e das suas raízes. Nesse sentido, as metas de Latim A serão mais uma medida no sentido de promover o seu ensino e, em geral, das culturas clássicas. Com esta medida, pretende-se contrariar a desvalorização destas línguas e culturas, fenómeno a que se tem assistido nos últimos anos com o consequente empobrecimento cultural do nosso País.
Ainda que o Latim seja agora abertamente reconhecido pela tutela como "disciplina estruturante e fundamental (...) contributo para uma formação sólida dos nossos jovens", continua a ter o estatuto de opção para os alunos que pretendem prosseguir estudos nas áreas de Línguas e Humanidades, mesmo que se trate de Estudos Clássicos. Mudar esse estatuto terá de ser, pois, o passo seguinte.

2 comentários:

  1. O Sr Ministro Nuno Crato não sabe o que anda a fazer. Por um lado impõe aos estudantes o uso do "Acordo" Ortográfico de 1990, afastando o Português da sua matriz latina; por outro, depois de várias hesitações, resolve"... fomentar o ensino [do Latim], fazer ressurgir o seu duplo valor, quer o intrínseco ao da língua latina e ao conhecimento civilizacional que lhe está agregado, quer o funcional que se lhe reconhece, sobretudo na aprendizagem de outras línguas, com destaque para a língua portuguesa." Alguém entende isto?

    ResponderEliminar
  2. Sim, é de uma incoerência a toda a prova... assinem a petição pelo referendo urgente ao AO90! Já ninguém sabe escrever correctamente (exemplo: contacto/contato), reina a maior confusão!

    https://referendoao90.wordpress.com/

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.