quarta-feira, 26 de agosto de 2015

GEOMONUMENTO EM RISCO

Nota do Professor Galopim de Carvalho.

Nota que recebi de Ana Carla Cabrita, Guia da Natureza da WALKINS SAGRES, acerca dos trabalhos de terraplanagem na imediata vizinhança do geomonumento da Praia do Telheiro (Vila do Bispo), levados a efeito pela autarquia local. Diz esta senhora, no E-mail que me enviou:
"No dia 20 de Agosto, ao chegar à Praia do Telheiro, deparo-me com a terraplanagem do caminho até à extremidade da falésia. Terra revolvida, pedras e tufos de plantas arrancados. Um cenário de destruição numa que é a mais bela das paisagens que aqui temos. Existe uma lei e existem coimas para a condução de veículos nas falésias. E é a própria Câmara municipal que melhora acessos para locais onde a lei proíbe o acesso de veículos motorizados (aqui)."
O geomonumento em causa, mostra uma discordância angular particularmente bem conservada e de grande interesse científico e pedagógico.

Este grandioso documento geológico é muito mais importante e monumental do que o internacionalmente conhecido, de Siccar Point, na Escócia, descrito em 1788, pelo “pai da moderna Geologia” e que figura em tudo o que é manual de geologia, por esse mundo fora, como exemplificação de uma discordância angular.

Começa a surgir entre nós o chamado Turismo de Natureza, uma realidade que põe sérios problemas no âmbito da preservação do património natural e que deve merecer o Interesse do Instituto de Conservação da Natureza, no sentido de evitar o pior.
A. Galopim de Carvalho

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.