quarta-feira, 15 de julho de 2015

Livros de Julho da Gradiva

Informação recebida da Gradiva:


Amedeo Balbi e Rossano Piccioni
Cosmicomix - A descoberta do Big Bang

1964. Arno Penzias e Robert Wilson, radioastrónomos, captam um zumbido de fundo misterioso. Começa assim uma investigação que culminará numa das descobertas maiores da humanidade. Trata-se da resposta à pergunta que a humanidade se colocara desde as suas origens: como e quando nasceu o Universo? Depois do êxito de Logicomix, a Gradiva publica uma história da descoberta do Big Bang, provando que a ciência pode servir-se dos quadradinhos para chegar a um espectro mais largo de leitores. Com um rigor e uma expressividade admiráveis.

«Fora de Colecção», n.º 446, 152 pp., €14,90

Paulo de Morais
Janela do Futuro # Portugal 2016

Os Portugueses andam a sobreviver na Barca do Inferno. O autor argumenta que a culpa não é do território, nem das pessoas, mas da falta de estratégia e do modelo de gestão que, num país, dá pelo nome de política. Paulo de Morais, candidato à PR, apresenta um retrato de Portugal com enorme frontalidade:

«O regime constitucional está agonizante: a AR, sede da democracia, abastardou-se, os governantes mentem todos os dias, o povo tem sede duma justiça que nunca chega.» Claro e corajoso, um livro que interessará a todos, seja qual for a posição assumida.

«Fora de Colecção», n.º 448, 132 pp., €10,00

José Magalhães
Submarinos.pt - Guia para os perplexos de todas as convicções

No «caso dos submarinos», o passado trouxe muito ruído e escassa informação. Este livro ajuda a perceber o que aconteceu, revelando factos e textos que os cidadãos foram impedidos de conhecer, pelo sistemático uso do segredo ou pela eliminação cirúrgica de documentos comprometedores. No âmbito de uma comissão de inquérito parlamentar, o autor conheceu de perto os expedientes usados pelos interessados na ocultação da verdade. E traz à luz do dia o que estava submerso.

«Fora de Colecção», n.º 447, 280 pp., €14,00

A. Travers
O Nosso Homem no Estoril

A 20 de Julho de 1936 despenhou-se uma avioneta na Quinta da Marinha. Seguia nela José Sanjurjo, o general que ia dirigir o «levantamento nacional» contra o governo republicano de Madrid. Acidente ou sabotagem? O inspector Miguel Neves é pressionado pela PVDE e recebe instruções para seguir uma «pista comunista»... Um thriller político surpreendente que revela o que a história
nunca contou!

«Entre Crimes», n.º 2, 176 pp., €13,50



Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.