sexta-feira, 10 de abril de 2015

O REGENERACIONISMO IBÉRICO: MESA REDONDA E FILME NO INSTITUTO CERVANTES



 

MESA REDONDA: REGENERACIONISMO IBÉRICO: FRANCISCO GINER, BERNARDINO MACHADO E O NASCIMENTO DAS INSTITUIÇÕES PEDAGÓGICAS EM ESPANHA E PORTUGAL, 14 de Abril, 18:30h

 Em 2015 comemora-se o 75º aniversário da morte de Francisco Giner de los Ríos (Ronda, Málaga, 1839 - Madrid, 1915) (na imagem).  Com o título La España de Giner de los Ríos y su legado (Efeméride de Giner de los Ríos y la Institución Libre de enseñanza, en el 75 aniversario de su muerte) o IC realiza um ciclo de conferências para resgatar a memória e o legado desse insigne político e humanista. É neste âmbito que o Instituto Cervantes de Lisboa organiza a Mesa Redonda Regeneracionismo ibérico: Francisco Giner, Bernardino Machado e o nascimento das instituições pedagógicas em Espanha e Portugal. Contando com a presença dos oradores Carlos Fiolhais (Universidade de Coimbra) e Juan Pérez de Ayala Jiménez-Fraud (Fundación José Moreno Villa), a conversa focará o nascimento de duas Instituições educativas na vanguarda da Europa daquela época, o “Instituto de Coimbra” e a “Residencia de Estudiantes”, ambas fruto de um espírito político e pedagógico comum e de relações intelectuais e institucionais que aquele possibilitou, marcando também um período único nas relações entre Espanha e Portugal. A apresentação estará a cargo de Manón Funes Hurlé (Directora do Colégio Espanhol de Lisboa "Hermenegildo y Francico Giner de los Ríos")

15.04.15 Quarta, 17.30h, INSTITUTO CERVANTES PROJEÇÃO DO DOCUMENTÁRIO:

Hablaremos de esto dentro de 100 años (acerca da Residencia de Estudiantes), Rafael Zarza, 2010, 50’, M/6, VO: castelhano, sem legendas. A partir de materiais fotográficos e fílmicos de arquivo, alguns deles inéditos, realiza-se um roteiro pela história, tanto pública como privada, do espírito que representou a Residencia de Estudiantes desde a sua inauguração, em 1910, até rebentar a guerra civil.

 ENTRADA LIVRE


Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.