terça-feira, 21 de abril de 2015

Evolução na continuidade


A nova Presidente da FCT, Maria Arménia Carrondo, já tomou posse. Falou e não deixou quaisquer dúvidas ao que vem: ela quer mais do mesmo, quer continuar a política desastrada de amputação do sistema científica nacional e quer continuar a diminuição drástica do número de bolsas, contribuindo para a emigração de jovens altamente qualificados. Leia-se aqui:



Carrondo não conhece as prioridades. Diz que vai estudar os dossiers para saber quais são as prioridades. Difícil de perceber para quem assessorou a direcção da FCT durante dois anos...

Quanto a Nuno Crato, continua ausente. Agora diz que deixa o "barco em boas mãos". Ele esquece-se que ele é que devia estar ao leme da ciência.  A comparação entre José Mariano Gago e Nuno Crato é inevitável.

8 comentários:

  1. Esperemos que não chegue a aquecer o lugar.

    ResponderEliminar
  2. Não acho que sejam pessoas comparáveis:). Seria ofender a memória de Mariano Gago.

    ResponderEliminar
  3. Bem, é avançar para os tribunais. É lamentável que assim seja, mas lá terá de ser.

    ResponderEliminar
  4. Como lembro sempre, a Agenda está definida, muito cientismo e cada vez menos ciência (na sua verdadeira acepção), é uma questão política, nada mais.

    ResponderEliminar
  5. Não querendo ser desmancha prazeres pergunto: será que temos dinheiro para tudo o que as corporações acham que merecem? A avaliação, esta ou outra é um escandalo; mas não querer nenhuma dá os resultados que o nosso ensino mostra; um escandalo ainda maior.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez não seja má ideia reler (ou ler...) tudo o que tem sido escrito sobre a avaliação. Não irá encontrar um único texto onde se diga que não se quer uma avaliação.

      De facto, o problema é precisamente esse: é que não tivemos uma avaliação, mas sim outra coisa qualquer.

      Eliminar
    2. Este senhor Cristóvão é especialista em espalhar estes comentários cretinos por diversos blogues, a propósito de seja o que for: mas sempre com a qualidade (cretina) deste.

      Eliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.