quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

SYRIZA — a raiz de um nome


É a língua grega na origem da língua portuguesa, e de muitas outras línguas europeias.
Por isso, e não só, se estuda o grego clássico: para conhecer melhor a nossa língua, para compreender a nossa cultura, para perceber as nossas RAIZES… para conhecer as raízes da filosofia, da matemática, da escultura, da arquitectura, da… da…  etc.
Quem continuará a compreender tudo isto, num país onde os estudos da cultura e da língua grega foram afastados das escolas?  Um pequeno grupo de elite…

Isaltina Martins, 12 de Fevereiro de 2015

4 comentários:

  1. Gostei muito do seu post. Este conhecimento pouca gente o tem agora, quanto mais no futuro, se como diz, o estudo dessa língua clássica está afastado das escolas. E está na origem de tantas palavras da nossa língua. Então na área científica em geral e da medicina em particular nem se fala...

    ResponderEliminar
  2. De facto senhora Isaltina Martins "syriza" - a raiz do nome e conceito; na Grécia é comum o nome Spyrus.

    ResponderEliminar
  3. Quem é que estuda em Portugal o que quer que seja que não esteja enquadrado na elite dos que estudam grego? Escreveu um texto tão bom e dá-lhe um péssimo final. É revoluça? É BE?
    O árabe está também na origem da nossa língua... essa nem sequer a "elite". Haja tolerância!!!

    ResponderEliminar
  4. Andava, precisamente, à procura desta explicação.Muito obrigada!
    Infelizmente deixou de se ensinar o grego, o latim e a história vai pelo mesmo caminho. Não são poucas as escolas que dedicam apenas 90m desde o 5º ano a esta disciplina. Um povo que desconhece as raízes e cujo conhecimento se constrói a partir dos media é muito mais fácil de governar.

    Ivone Melo

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.