segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

"Deus tem futuro?" na RTP1


Hoje à noite vou estar em directo na RTP1 no programa "Prós e Contras"  com representantes de várias igrejas e um membro de um movimento de ateus. Introdução da responsabilidade da produção do programa:

"Deus tem futuro?
Quando a ciência procura e encontra cada vez mais respostas.
Quando em nome da religião se geram conflitos e violam direitos humanos.
Será que a ideia de Deus se mantém no coração do homem?
Que relação têm as religiões entre si?
E o que pensam os ateus?
Cientistas, ateus e homens de Deuses diferentes, todos juntos no maior debate da televisão portuguesa.
Deus tem futuro?
Prós e Contras 2ª feira à noite na RTP!

5 comentários:

  1. Deus é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro. (Apocalipse 22:13).

    ResponderEliminar
  2. Apesar de todos os avanços que a ciência venha a conhecer, de todas as descobertas e provas que derrubem os mitos e alterem todos os princípios teológicos; mesmo que as religiões sejam completamente extintas, mas se o livre arbítrio se mantiver, então, a ideia de Deus, manter-se-ha no coração do Homem.

    ResponderEliminar
  3. Assisti. O padre foi mais confuso que o rabi, o iman mais simplista que todos, defendendo o indefensável islão. O ateu não tinha à mão os versículos satânicos que mandam fazer a jihiade e que mandam bater na mulher dizendo que ela é um ser inferior ("coisa" que a Igreja católica também fez, na Idade Média e com a Inquisição!). O cientista, creio que não defendeu suficientemente o primado da Ciência sobre a Crença. O artista defendeu o Homem como o criador de todos os conceitos, sem haver revelação divina alguma, sendo o que me pareceu mais lógico. Voltaria a citar, de cor, Carl Sagan: "Nenhum fenómeno dito paranormal (sobrenatural, transcendente, espiritual) resiste à aplicação do método científico da experimentação. É que, como dizia o ateu, os teístas têm que provar que Deus existe, com provas credíveis, obviamente. E não podem argumentar, como fez o padre, que os ateus também têm de provar que Ele não existe. Uma falácia! Eu continuo a acreditar no Deus de Espinoza e Einstein, o Deus que é a HARMONIA UNIVERSAL, O TODO QUE É TUDO, onde nós "somos", antes, durante e depois de o nosso tempo chegar, inexoravelmente, ao fim. E essa é a nossa eternidade. A única real e, certamente, a única possível. O resto continua a ser... fantasia, sonho, desejo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou ateu, mas darei a mão à palmatória se for provado que deus existe (mas não estou em cima do muro, esperando por uma prova). Os ateus não têm que provar nada (que deus não existe), pois não há prova negativa. A ciência pode não provar tudo ou mesmo poderia não provar nada; contudo, isso não faria com que deus existisse.

      Sálvio Lúcio da Fonseca - Brasil

      Eliminar
  4. Parece-me quase patético o nível desta discussão. É mais que sabido que é tão possível provar que Deus existe, como provar que Deus não existe. Simplesmente não há prova decisiva. E para os que dizem que não têm que provar que Deus não existe, más notícias: também não são capazes de provar que existe um mundo físico e nada mais. Só para terminar, o Deus de Espinosa não é o Deus de Einstein e nenhum dos dois têm nada com que ver com essa xaropada de harmonia universal sem mais nada (e harmonia universal sem a hipótese de Deus também está para além da possibilidade de prova).

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.