quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

CONFERÊNCIAS DO SOLSTÍCIO: CHEMTRAILS: UMA NUVEM SOBRE AS NOSSAS CABEÇAS

Informação recebida da Comunidade Céptica Portuguesa (COMCEPT):




O orador convidado é o engenheiro Jorge Pinto, engenheiro ambiental com vários anos de experiência no sector da aviação. Actualmente, é funcionário numa organização europeia de aviação, onde trabalha com questões ligadas aos impactos ambientais do sector da aviação.

O tema dos chamados chemtrails, na verdade contrails (ou rastos de condensação), já foi várias vezes abordado no site da COMCEPT e desperta geralmente muitos comentários e polémica. Esperamos com esta conferência, seguida de debate, poder contribuir para o esclarecimento de dúvidas e aclaração os factos acerca dos rastos que observamos no céu.

3 comentários:

  1. Mas há alguma dúvida sobre a questão sobre a realidade da bio-geoengenharia? Que é que sabe esse engenheiro Jorge Pinto, engenheiro ambiental, essas coisas não se ensinam na faculdade e ele é pago para não saber. Qualque rconclusão que negue as evidências só podem explicar o meter a cabeça debaixo da terra como a avestruz
    GeoengineeringWatch Weather Update, December 10th, 2014
    https://www.youtube.com/watch?v=njMa3epJ-Z4

    ResponderEliminar
  2. Concordo

    https://www.youtube.com/watch?v=NwF7LVdtvjQ

    ResponderEliminar
  3. Em relação ao vídeo anterior, não sei. Agora os Cépticos estão realmente a sair fora do seu terreno, uma coisa é ser céptico militante, outra é ser estúpido e limitante. É uma profunda questão moral, o que está em causa.

    Geoengineering Dangers Discussed By Officials, Agency Scientists And Other Experts
    https://www.youtube.com/watch?v=daGuPLXVunQ

    A 21 de Novembro de 2014, um painel diversificado de especialistas foi reuniu-se no Norte da Califórnia para discutir os profundos perigos ambientais e para a saúde humana colocados pelos programas de engenharia climática global (em curso). Os média da Califórnia do Norte listaram este importante evento na sua lista negra e não deram nenhuma cobertura, apesar de terem sido notificados com antecedência. Cerca de 500 cidadãos interessados assistiram on-line, a partir de locais em todo o Estado e de locais tão distantes como o Alasca. Alguns dos presentes na plateia eram funcionários municipais, autoridades do condado, e outros funcionários de órgãos públicos. Porque razão os grandes média ignoraram totalmente este grande encontro que apresentou dados científicos concretos sobre esta urgente questão de engenharia climática? Porque o trabalho da média corporativa é bloquear ao máximo a chegada ao público de dados credíveis. Todos nós somos necessários para ajudar a soar o alarme sobre os programas letais de geoengenharia. A grande média não vai nos ajudar nesta batalha crítica, cabe-nos a nós.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.