terça-feira, 11 de novembro de 2014

CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ANTIGUIDADE CLÁSSICA DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES

CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ANTIGUIDADE CLÁSSICA DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES (Portugal, Universidade de Coimbra, 20-21 maio de 2015)

A História da Antiguidade Clássica tem trilhado, nas universidades europeias, norte-americanas e brasileiras, um percurso de afirmação que se traduz quer num crescente número de publicações quer em projetos de investigação voltados para temáticas capazes de estimular a comunidade académica e a sociedade civil contemporâneas.

Essa renovação de estudos numa área de saber tão enraizada em Escolas de universidades de referência, espalhadas um pouco por todo o mundo, passa, seguramente, pelo estabelecimento de diálogos interdisciplinares entre a vasta área de domínios do saber que devem concorrer para a construção de um conhecimento holístico (e não fragmentado) da História da Antiguidade Clássica. No sentido de inverter a tendência para o isolamento dos estudos sobre Antiguidade Clássica, grega e romana, em domínios de especialização fechados sobre si mesmos, propomos a realização de um congresso focado em abordagens interdisciplinares.

Visa-se, desta forma, produzir um tratamento inovador sobre questões, no geral, ancoradas em campos bem individualizados do saber: a história, a arqueologia e os estudos clássicos. Incentiva-se a apresentação de propostas de conferências partilhadas, resultantes da pesquisa conjunta de proponentes de áreas científicas distintas (com a duração de 40mn).

Também serão consideradas propostas individuais, desde que configurem uma clara leitura interdisciplinar (com a duração de 20mn).

Temáticas preferenciais:
1. Ação Política
2. Sociedade e Cultura
3. Vida Quotidiana
4. Religião, Mito e Prática
5. Novas Tecnologias aplicadas à História da Antiguidade Clássica

Website: http://cechfluc.wix.com/cihac

Comissão Científica
- Jorge de Alarcão (Universidade de Coimbra)
- Jaime Alvar Ezquerra (Universidad Carlos III, Madrid)

- Mark Beck (South Carolina University)
- João Pedro Bernardes (Universidade do Algarve)
- Susan Deacy (University of Roehampton)
- Thimothy Duff (Reading University)
- Carlos Fabião (Universidade de Lisboa)
- Fábio Faversani (Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais)
- Thomas Figueira (Rutgers, The State University of New Jersey)
- Delfim Leão (Universidade de Coimbra)
- Fábio de Souza Lessa (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
- Maria da Conceição Lopes (Universidade de Coimbra)
- Vasco Mantas (Universidade de Coimbra)
- Maria Manuela Martins (Universidade do Minho)
- João Gouveia Monteiro (Universidade de Coimbra)

- Francisco Oliveira (Universidade de Coimbra)
- Pauline Schmitt Pantel (Universidade de Paris 1- Sorbonne) 

- Christopher Pelling (Universidade de Oxford)

1 comentário:

  1. Desenvolver programas desta qualidade proporciona atender vários níveis, de quando a possibilidade de compartilhar a História ou em foco o patamar social e nem só, entende-se a interdisciplinareidade deste movimento em ampliar a ferramenta digital, de modo que o conhecimento apresenta novo recurso a inovação.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.