segunda-feira, 17 de novembro de 2014

CEDRIC VILLANI À CONVERSA COM JORGE BUESCU NO ESTORIL

3 comentários:

  1. Ora pois! Cédric Villani recebeu a Medalha Fields pelo seu trabalho sobre amortecimento de Landau e equação de Boltzmann. Precisamente na área de investigação de Sebastião e Silva!! É caso para dizer que bem perto nós estivemos de ter um medalhado Fields (discípulo de Sebastião e Silva) em Portugal, senão vejamos alguns aspectos:

    – Cédric Villani teve como orientador do seu doutoramento Pierre-Louis Lions, filho de Jacques-Louis Lions. [fonte Wikipédia]
    – “A Teoria das Distribuições, que valeu a Laurent Schwartz a Medalha Fields em 1950, foi objeto de uma reformulação axiomática por Sebastião e Silva. Em 1964 organiza em Portugal um Curso Internacional sobre a Teoria das Distribuições onde participaram cientistas de 19 países, entre os quais o próprio Schwartz e Jacques-Louis Lions. Esta teoria e algumas das suas aplicações à Física e à Técnica foram tema de múltiplos seminários e cursos que ministrou em instituições portuguesas e estrangeiras.” [texto retirado daqui: http://www.sebastiaoesilva100anos.org/Vida-e-Obra/vida-e-obra.html ]
    – “Já gravemente doente, disse-me mais de uma vez Sebastião e Silva da sua mágoa por não ter tido oportunidade de explorar e desenvolver em mais trabalhos científicos a totalidade das ideias originais que, ao longo da carreira, lhe foram afluindo ao cérebro privilegiado. Nem um terço dessas ideias tinha conseguido desenvolver e fixar em memórias de pesquisa, - deplorava, em 1971, o grande Mestre.
    E tinha decerto, largamente razão: todos os seus próximos colaboradores se lembram de lhe ter ouvido referir perspectivas novas que entrevira, e de não mais encontrarem o rasto inovador na sua obra escrita, que teria acrescido a sua estatura de criador cientifico de maneira significativa se viesse a incorporar os desenvolvimentos daquelas ideias originais de grande alcance, entretanto abandonadas e perdidas.
    Foi o escasso património cientifico de Portugal, foi a exacta dimensão de Sebastião e Silva à escala mundial que com tal perda, já agora irreparável, sofreram grave dano, lesão com proporções de catástrofe.” [da Biografia de JSS por A. A. Guimarães]

    Nas últimas semanas de vida Sebastião e Silva dedicou-se à redacção da memória sobre a equação de Boltzmann que ficou , sendo revista pelos seus discípulos, e enviada ao Prof. G. Köthe que fez uma analise minuciosa e sugeriu alguns melhoramentos, veio a ser publicada postumamente.

    Nota: Pelo exposto, é certo, para mim, que o infortúnio que foi a perda precoce do Professor Sebastião e Silva retirou ao país qualquer possibilidade de ter um vencedor de uma medalha Fields. O Professor Jorge Buescu no seu livro (Matemática em Portugal – Uma Questão de Educação; FFMS) tem uma teoria diferente acerca do porque de não termos em Portugal nenhum vencedor de uma medalha Fields. É diferente porque talvez a razão esteja simplesmente nisto, porque Jorge Buescu considera que Sebastião e Silva não esteve nem perto dos melhores do mundo como afirmou. O que não é verdade como se vê. Mas é com base nessa afirmação que constrói a sua teoria, e a faz consistente.

    ResponderEliminar
  2. Engenheiro Idelfonso Dias por que a entrevista Jorge Buescu ri, deveras acha engraçado a figura de Cédric a fazer-se deboche?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Senhora Cláudia da Silva Tomazi, não sei.

      Cordialmente,

      P.S.:Pierre-Louis Lions é também medalha Fields.

      Eliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.