quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A Expressão das Emoções



Nova peça da Marionet em estreia no Teatro da Cerca de São Bernardo


Estreia:

25 de Novembro | 21h30 | Teatro da Cerca de São Bernardo

Em cena de 25 a 27 de Novembro



Sobre o projecto:

Em 1872 Charles Darwin publicou a sua obra “The Expression of the Emotions in Man and Animals” onde apresenta o seu estudo sobre a relação entre as expressões faciais e estados emotivos de pessoas e animais. Uma das fontes para a sua investigação foi o trabalho do médico e fisiólogo francês Guillaume Duchenne que na sua obra “Mecanisme de la Physionomie Humaine” apresenta o resultado das suas experiências onde aplicava choques eléctricos em determinadas zonas da cara de pacientes para identificar os músculos envolvidos na expressão de determinadas emoções. A sua obra é acompanhada por imagens fotográficas das experiências, que Duchenne considerava o melhor método para o registo deste seu trabalho. Foram estas imagens que Darwin, uns anos depois, utilizou numa experiência num serão caseiro com um grupo de amigos, pedindo-lhes para identificar a emoção na expressão dos pacientes das imagens de Duchenne. Os resultados da investigação de Darwin apontam para uma universalidade no reconhecimento das emoções ditas básicas (tristeza, raiva, surpresa, medo, nojo, desprezo, alegria).

Os modos de expressão e comunicação entre seres humanos têm evoluído de modo drástico nos últimos anos. Na altura das experiências de Duchenne a câmara fotográfica era invenção recente, introduzindo um novo suporte para a comunicação de imagem que Duchenne rapidamente adoptou. Hoje, a par dos modos de comunicação à distância em que criamos e desfazemos laços sem olharmos as rugas do outro na cara, temos a criação de alter-egos computacionais, avatares que vestimos e que utilizamos para nos relacionarmos com outros seres humanos e que já conseguem captar e reproduzir as nossas expressões em tempo real. Uma pele virtual.

Tendo como ponto de partida estas referências e as fotografias das experiências de Duchenne, a ideia base para a nossa “A Expressão das Emoções” foi a de criar um dispositivo experimental, para o qual, à semelhança de Darwin, convidamos o público, que leve à percepção e provoque a reflexão sobre os modos como nos comunicamos e nos exprimimos, sobre as cambiantes e os desvios entre a expressão de uma emoção e um estado emocional mental, sobre o que construímos com base naquilo que pensamos que o outro está a sentir.
Sendo o palco teatral um dispositivo criado e ainda frequentemente usado para a expressão de emoções, a nossa abordagem a este tema usando este suporte inclui necessariamente uma meta-análise sobre o meio de expressão e comunicação que é o teatro.

Em paralelo à peça de palco, e em torno do mesmo tema da expressão das emoções, desenvolveu-se o LabX - Laboratório Experimental de Fotografia, orientado pela fotógrafa Susana Paiva e com a participação de um grupo de onze voluntários, cujos primeiros resultados serão partilhados a par da apresentação da peça de teatro no Teatro da Cerca de São Bernardo. Constituem mais um conjunto de olhares, reflexões e provocações sobre o tema da expressão das emoções.

Será um conjunto de experiências intensas. A não perder. São só três dias, como o Carnaval.


Sinopse:

Um grupo de arqueólogos das emoções procura recuperar emoções do passado recorrendo a técnicas teatrais para a representação de emoções. Ao enorme desafio de recuperar sentimentos há muito vividos e desaparecidos, soma-se um outro, o de lidar com as próprias emoções no processo de investigação.
Como poderia dizer um ditado: quem mexe com as emoções, não sai incólume.


Ficha artística e técnica:

Discussão e ideias: Beatriz Dias, Dara Couceiro, Guilherme Lima, Inês Almeida, Marcos Marques, Mário Montenegro, Miguel Silva, Paula Rita Lourenço, Pedro Andrade, Teresa Girão, Susana Paiva;
Interpretação: Beatriz Dias*, Dara Couceiro*, Guilherme Lima*, Marcos Marques, Mário Montenegro, Miguel Silva*, Paula Rita Lourenço;
Texto e encenação: Mário Montenegro;
Espaço cenográfico, figurinos, adereços e imagem: Pedro Andrade;
Fotografia e orientação do LabX-Laboratório Experimental de Fotografia: Susana Paiva;
Banda sonora original: Marcelo dos Reis;
Iluminação e direcção técnica: Mafalda Oliveira;
Fotografia de cena: Francisca Moreira;
Penteados: Carlos Gago - Ilídio Design;
Produção executiva: Teresa Girão.
*estagiários - alunos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo do Colégio de S. Teotónio

Classificação etária: maiores de 12 anos

Bilhetes

10€ [Normal]

6€ [Estudantes, jovens, reformados, profissionais e amadores de teatro, profissionais de ciência, grupos de 10 ou mais pessoas]

5€ [grupos de 20 ou mais pessoas, entidades protocoladas TCSB (CMC, Sindicato dos Professores da Região Centro, Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Caixa Geral de Depósitos, Círculo de Leitores). Assinaturas TCSB: 5 Entradas, 30 Euros; 11 Entradas; 50 Euros]


Reservas
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt
Estrutura financiada por: Câmara Municipal de Coimbra
Apoios: Fundação Bissaya Barreto; Ilídio Design Cabeleireiros; MAFIA – Federação Cultural de Coimbra; TCSB – Teatro da Cerca de São Bernardo; Bonifrates Grupo de Teatro; Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra; TEUC; RÓMULO – Centro Ciência Viva; Colégio de São Teotónio.
Apoios à divulgação: Rádio Universidade de Coimbra, Dolce Vita Coimbra; Bloco de Esquerda Coimbra
Agradecimentos: A Escola da Noite, Condomínio Criativo de Coimbra, RÓMULO – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.