domingo, 12 de outubro de 2014

OUVIR STRAUSS NA SEMANA DO PASSADO

A

Ao Observador também recomendei o "Assim falava Zaratrusta", de Richard Strauss, que abria as reportagens do programa Apollo na RTP feitas pelo saudoso Eurico da Fonseca. Mas o Observador, no capítulo das músicas, tem outras recomendações de colegas meus: aqui.

2 comentários:

  1. O professor Fiolhais é um romântico. Quem diria? Um físico romântico! A emotividade cabe na ciência, professor? Mas escolheu mal o músico. Strauss é demasiado romântico, a um tal grau que a sua música se tornou mais decadente do que apaixonada. Um expressionista exuberante, Wildeano, cheio de rabiscos Kandinskianos na batuta enquanto exibe, pela mão de Salomé, a sua própria cabeça cortada. Um espasmo! A única coisa que lhe repôs alguma dignidade foi não ter denunciado um escritor judeu, Stefan Zweig.
    A depravação não é boa companheira.


    ResponderEliminar
  2. Estará um cientista desprovido de emotividade?Seco como uma régua?
    Proibido de de gostar de Mahler,Bruckner,Brahms,Wagner ?

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.