quarta-feira, 10 de setembro de 2014

PARADOXOS DA AVALIAÇÃO DA ESF/FCT



(carregar para ver melhor)

A FCT corrigiu, na calada de Agosto, os ETI da tabela de produtividade científica, que foram feitas pela Elsevier. Eis a tabela da área da Física com os ETI revistos.  Os gráficos indicam a posição relativa de cada centro em vários parâmetros bibliométricos por ETI: a posição mais alta de cada “coluna” é ocupada pelo centro melhor classificado nesse parâmetro, seguindo-se os outros por ordem decrescente. As linhas a cheio indicam os centros que passaram à segunda fase, as linhas a tracejado os que tiveram “good” e as linhas a pontuado os que tiveram “fair" (pontos mais cheios) ou “poor” (pontos pequeninos). Recorde-se que os "good" e "fair" foram eliminados na primeira fase.

Pode a produção bibliográfica não ser tudo mas, se foi mandada fazer, devia contar para alguma coisa.
Os paradoxos saltam à vista.

1 comentário:

  1. Ou seja, em vez de contratar peritos (?) estrangeiros, esta avaliação poderia ter sido baseada no conceito de atirar a moeda ao ar que os resultados seriam semelhantes.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.