sexta-feira, 12 de setembro de 2014

"BRUXELAS TEM NOZES PARA PAÍS SEM DENTES"


Grande título do jornal I de hoje, num artigo da jornalista Marta Reis em que analisa a nomeação de Carlos Moedas e as graves dificuldades da ciência em Portugal após o desastrado exercício de "avaliação". Destaco declarações que fiz, que estão entre aspas (dentro das aspas):
"Também Carlos Fiolhais, físico da Universidade de Coimbra, admite que o desinvestimento no sector, o desânimo e a emigração de pessoal qualificado tornam a posição nacional mais frágil numa área onde a competição é elevada. "Moedas não poderá favorecer Portugal, temos de resolver os nossos problemas", diz. Parte da solução, admite, são os fundos estruturais já anunciados para a ciência, mil milhões até 2020. Mas os últimos três anos de cortes deixam dúvidas. "As regras não são públicas e a questão é se isso será bem feito. Para isso é preciso diálogo. Mais do que a falta de dinheiro, preocupa-me a falta de inteligência e raciocínio."

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.