domingo, 20 de julho de 2014

MISSÃO FCT: HIPOTECAR O FUTURO DA CIÊNCIA EM PORTUGAL

 Comunicado so SNESUP: Sindicato Nacional do Ensino Superior, divulgado na sua newsletter:

"No passado dia 14 de julho, o SNESup reuniu, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, com Unidades de I&D Nacionais que não passaram à segunda fase do concurso de Avaliação das Unidades I&D promovido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).
 
A reunião visou analisar e debater os motivos subjacentes ao facto da FCT, através de um concurso encomendado à European Science Foundation (ESF), ter descredibilizado o sistema científico nacional, o qual de acordo com indicadores científicos referenciados pelas mais prestigiadas bases internacionais de ciência (e.g. Scopus, Web of Science) apresentou um crescimento de 43% nos entre 2008 e 2012, bem como os motivos subjacentes uma contestação pública à direção da FCT por não ter sido capaz de conduzir o processo de avaliação das Unidades de I&D de um modo rigoroso, isento e justo.
 
Nesta reunião estiveram representadas cerca de duas dezenas Unidades de Investigação e muitas outras fizeram chegar, por e-mail, ao SNESup, uma mensagem de apoio à nossa iniciativa, e que por impossibilitados de estarem presentes na reunião enumeram os motivos pelos quais estavam perplexos com a falta de qualidade e rigor do sistema de avaliação promovidos pela FCT.
 
Cada um dos presentes apontou os Erros grosseiros que haviam sido cometidos na avaliação da sua Unidade I&D tendo sido unânime que o modelo de avaliação das Unidades I&D adotado pela FCT não teve subjacente critérios explícitos objetivados em parâmetros de reconhecida qualidade científica definidos para cada uma das áreas do conhecimento revelando-se por isso injusto, desastroso e indigno para a Investigação Científica Portuguesa e para democracia República Portuguesa.
 
Foi ainda decidido congregar esforços para desenvolver iniciativas com o objetivo de suspender o atual processo de avaliação e implementar outro pois todos concordam com a necessidade e a urgência de um sistema de avaliação transparente e justo que garanta a equidade entre as várias instituições, áreas científicas e coesão territorial.
 
Colheram ainda favoravelmente entre os presentes as seguintes iniciativas, que contarão com o apoio incondicional do SNESup:

1) Tornar públicos todos os documentos de avaliação produzidos pelos vários avaliadores contratados pela FCT para salientar a natureza dos Erros Grosseiros que foram cometidos durante a primeira fase do processo de avaliação;
 
2) Solicitar ao Ministro da Educação e Ciência a suspensão da segunda fase do processo de Avaliação da Unidades I&D até que todas as dúvidas e erros cometidos na primeira fase do processo de avaliação sejam corrigidos, evitando-se assim que os impactes negativos de um processo de avaliação desastroso para o desenvolvimento I&D em Portugal, da atividade dos professores e investigadores e do futuro das Instituições do Ensino Superior Português se prologuem até 2020;
 
3) A análise das diferentes formas de, por via judicial, promover a suspensão do processo de Avaliação através do apoio jurídico do SNESup e depois apresentar essa análise às Unidades de I&D que se sentem prejudicadas pelo atual processo de avaliação promovido pela FCT."
SNESUP

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.