domingo, 13 de abril de 2014

ÚLTIMOS LIVROS DA CIÊNCIA ABERTA

Em Junho de 2013 era publicado o n.º 201 da colecção Ciência Aberta da Gradiva. Tratava-se do 1.º número publicado após a direcção do criador da colecção Guilherme Valente, que escolheu duas centenas de bons livros. Como estávamos no Ano Internacional da Estatística escolhi um clássico sobre o assunto que estava por publicar entre nós: "Como Mentir com a Estatística", de Darrell Huff.

Depois desse já saíram mais seis livros, devendo sair em Junho próximo o número 208 da colecção, perfazendo, portanto, um total de oito títulos num ano. Esse número está acima da média dos últimos 31 anos, pois que entre Junho de 2012 e maio de 2013 se publicaram 200 volumes, isto é 6,5 volumes por ano. 

Listo aqui os livros escolhidos:

201-  "Como Mentir com a Estatística",  Darrell Huff.
202- "O Diabo no Mundo Quântico", Luís Alcácer
203- "O Início do Infinito", David Deutsch
204 "Como Respiram os Astronautas", Manuel Paiva (reedição revista, com novo prefácio)
205- "Onde cresce o perigo surge também a salvação", Hubert Reeves
206- "A Minha Breve História", Stephen Hawking
207- "Experiência Antárctida", José Xavier
208- "A Partícula no fim do Universo", Sean Carroll

Nos oito livros saídos há 3 autores portugueses (um químico, um físico e um biólogo) para além de dois autores clássicos da colecção, Reeves e Hawking, que já vêm de há 30 anos ou quase. Numa altura em que as vendas dos livros não são o que eram, em resultado da crise económica, da degradação educativa e, também, do surgimento do digital em concorrência com o pape, apraz registar que a colecção mantém os seus leitores, para além de ter ganho novos. José Xavier faz parte da "geração Gradiva", os cientistas agora na casa dos 30 anos que encontraram os livros da Ciência Aberta nos eu período de formação. Recomendo vivamente os eu relato da vida científica na Antárctida.

Mas qual é para mim o melhor dos livros enumerados? O que me fez mais pensar, e por isso para mim o melhor, foi "O início do Infinito", do físico Deutsch. Quem não o ler está a perder boa parte da discussão científica contemporãnea. 


1 comentário:

  1. Boa Tarde
    Não vou comentar nenhum livro, mas simplesmente fazer uma proposta:

    Em tempo já fiz esta proposta mas em termos de custo não seduziu.

    A proposta é a seguinte:

    Devia ser possivel ser assinante da coleção Ciência Aberta com um desconto de 15% do preço de capa.
    Cada vez que era editado um livro. este era enviado ao assinante com o desconto sugerido.

    Agradecido pela atenção


    Adalberto Matos

    Menos não tem interesse porque alguns vendedores/livreiro/Centros Comercias etc já fazem um desconto de 10%

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.