domingo, 6 de abril de 2014

IX Congresso Nacional Cientistas em Ação

Informação chegada ao De Rerum Natura.

Cientes da importância fundamental que as ciências e as tecnologias atingiram nos dias de hoje para o desenvolvimento da sociedade, o Centro Ciência Viva de Estremoz e a Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora em colaboração com o Município de Estremoz, dinamizam o IX Congresso Nacional dos Cientistas em Ação. Uma atividade que permitirá a todos os participantes experimentarem, de uma forma adaptada ao seu nível, como a Ciência é feita.

O IX Congresso Nacional Cientistas em Ação acontece dias 8, 9 e 10 de maio, nas instalações do Centro Ciência Viva de Estremoz. O dia 8 é dedicado ao 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico; o dia 9 ao 3.º Ciclo do Ensino Básico e o dia 10 ao Ensino Secundário.

As inscrições decorrem até dia 14 de abril e estão disponíveis na página web do CCVEstremoz, tal como o regulamento de participação.

Acompanhados pelo professor, os alunos apresentam e defendem o seu trabalho experimental desenvolvido em ambiente escolar, perante cientistas convidados e outros elementos ligados à ciência e ao ensino experimental, tal como num verdadeiro Congresso Científico.

O empenho e dedicação são reconhecidos através da atribuição do 1.º, 2.º e 3.º lugares aos alunos participantes, professor acompanhante e respetiva escola. Estes são ainda complementados com apoios materiais (kits científicos, vouchers, consumíveis para experiências/maquetas, equipamentos digitais, entre outros), entrega de certificados, menções honrosas e troféus pelos vários níveis de ensino.

Os projetos a elaborar devem estar relacionados com a temática geral do funcionamento do nosso Planeta e, considera-se que este Congresso é uma ótima oportunidade para divulgar, incluindo a outras comunidades escolares o trabalho que se realiza na sala de aula ao longo do ano letivo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.