terça-feira, 1 de abril de 2014

E.E.CUMMINGS (1894 – 1962)


 E.E. Cummings escreveu alguns dos mais belos poemas de amor do século vinte _ assim como W.H. Auden, apesar de este troçar do amor,_ no entanto, não ignorou as descobertas científicas de seu tempo, nomeadamente a teoria da relatividade geral e restrita e a mecânica quântica.   
A vida deste poeta norte-americano é um exemplo de perseverança. O seu livro No Thanks, por exemplo, foi rejeitado por 14 editoras e ele, ao editá-lo, dedicou-o às mesmas. Lembro que o romance Uma Outra Voz de Gabriela Ruivo Trindade, que venceu o prémio Leya em 2013, também foi rejeitado por muitas editoras, inclusive pelo grupo Leya, antes de ser premiado.
Felizmente, a poesia de Cummings, permanece como uma das mais originais do seu tempo.


Poema 1
Espaço sendo (não te esqueças de lembrar) Curvo
(e isso lembra-me quem disse ah sim Frost
Algo há que não gosta de paredes)


um electromagnético (agora perdi
a ) Einstein expandiu a lei de Newton preservou
o con Tinuum (mas nós já lemos isto Antes)


é Claro que sendo a vida apenas um reflexo como
sabes já que tudo é Relativo ou

para resumir Tudo deus estando Morto (para não
dizer en Terrado)
               QUE VIVA esse Optimista
              Sereno Ilustre e Beatífico
               Senhor da Criação, o Homem:
                   A cujo menor gesto
do seu compassivo dígito, o mais terrífico


quadrúpede da Terra se desvanece em Bolasdebilhar.

Poema 2

ter pena deste ocupado monstro, inumanidade,


não. o Progresso é uma doença confortável:
a tua vítima (morte e vida a segura distância)
brinca com a grandeza da sua pequenez
_ electrões deificam uma lâmina de barbear
à altura de uma cordilheirademontanhas; lentes aumentam


o que não é desejo pelo curvo ondequando até ele
voltar a não ser.
              Um mundo feito
não é um mundo nascido _ ter pena da pobre carne


das árvores, das pobres estrelas e pedras, mas nunca deste
perfeito exemplar de hipermágica
ultraomnipotência. Nós doutores indentificamos
um caso perdido se _ oiçam: há um inferno
de um belo universo na porta ao lado; vamos


3 comentários:

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.