quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

MARIA DE SOUSA SOBRE A CIÊNCIA EM PORTUGAL


Maria de Sousa é uma das cientistas com maior prestígio em Portugal. Poucos têm o seu currículo de descoberta científica. Neste texto lúcido saído ontem no "Público" critica frontalmente, a começar logo pelo título, a desvalorização, pouco inteligente, que o ainda Presidente da FCT, uma pessoa aliás inteligente, fez das afirmações de Manuel Sobrinho Simões, outro dos mais prestigiados cientistas nacionais. O Presidente da FCT desvalorizou a posição do seu colega, respondendo a jornalistas do "Público":

- "Está a falar de uma pessoa em 50 000 [número dos cientistas portugueses]".

Ora se o Presidente da FCT quer saber o que pensam os outros cientistas, por que é que não lhes pergunta? Talvez fique surpreendido ao aperceber-se que perdeu a confiança não só de Maria de Sousa como da maioria dos seus colegas.

É preciso, claro, ter cuidado aqui com a palavra "maioria".  Um cientista sabe que o número nem sempre interessa. Einstein, confrontado um dia com um abaixo-assinado de "Cem cientistas contra Einstein" sorriu e respondeu:

- Porquê cem? Se tivessem razão, um só chegava...

Ler o depoimento de Maria de Sousa, decerto em nome de numerosos cientistas portugueses, aqui:

1 comentário:

  1. Muito bem!
    Já tinha lido o artigo de Maria de Sousa.
    Só para dizer que acho muito oportuna a sua lembrança de Einstein!
    Fernando Fernandes

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.