quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O pequeno livro do filósofo

Pensar sobre os grandes problemas da filosofia é uma arte reservada a poucos. Certo? Errado. Você é um filósofo em potência. Não acredita? Então experimente.

Pensar é uma actividade natural. Todos pensamos no dia-a-dia. Ser um filósofo é só uma questão de pensar de forma sistemática, clara e consequente. Não dói nada. É de graça. Ou quase.

O Pequeno Livro do Filósofo oferece sugestões práticas para pensadores intrépidos, tímidos ou pura e simplesmente indecisos.

E não julgue que para ser um filósofo é preciso assumir um ar grave e profundo. Na verdade, alguns dos pensamentos dos grandes filósofos não eram graves nem profundos e toda a gente acreditou neles à mesma só porque tinham fama de ser graves e profundos.

Por isso, descontraia-se. Pense. Com alegria. Vai ver que não se arrepende. E não faz mal se não resolver todos os problemas da filosofia. Até hoje, ninguém fez tal coisa.

7 comentários:

  1. Sem duvida:

    Por isso, descontraia-se. Pense. Com alegria. Vai ver que não se arrepende. E não faz mal se não resolver todos os problemas da filosofia. Até hoje, ninguém fez tal coisa.

    ResponderEliminar
  2. Gostei do que já li do "Pequeno Livro do Filósofo".

    ResponderEliminar
  3. Publicidade gratuita de um livro de supermercado. Tudo normal, no De Rerum Natura.

    E já agora, pensar é difícil, arriscado e raro. Já o dizia, entre tantos, Russel. E quem escreve que "Ser um filósofo é só uma questão de pensar de forma sistemática, clara e consequente" só prova que não pensou antes de escrever ou então considera mesmo que o Jorge Jesus é filósofo. Tenho, aliás, dúvidas fundadas que alguma vez o Desidério - que ninguém de filosofia, em Portugal, respeita - tenha pensado.

    ResponderEliminar
  4. "A maior parte de nós não tem mais do que uma vaga ideia do que seja “pensar”, transformar em “pensamento” o bric-à-brac, o refugo e o lixo da nossa corrente mental. Adequadamente concebida – quando paramos para pensar no assunto? -, a instauração de um pensamento de primeira ordem é tão rara como a composição de um soneto de Shakespeare ou de uma fuga de Bach. Talvez na breve história da nossa evolução, não tenhamos ainda aprendido a pensar. Excepto para um punhado entre nós, talvez a designação de homo sapiens não passe de uma vanglória injustificada".
    (G. Steiner, A Poesia do Pensamento)

    ResponderEliminar
  5. tenho dúvidas 'fundadas' que alguma vez o Branco tenha compreendido o que é essa coisa de ser 'filósofo'...

    Luís Manuel

    ResponderEliminar
  6. Não conheço ainda o livro, na escola só têm passado livros que são uma seca total.
    Mas vou falar com os meus pais, pode ser que eles se interessem...

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.