THE PORTUGUESE RECTORS ON THE EUROPEAN SCIENCE FOUNDATION EVALUATION

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Um convite de Oppenheimer

Tomo a liberdade de transcrever um extracto dum texto de Pedro Lomba, que vem na última página do jornal Público de hoje. Recorda um convite inesperado do físico Robert Oppenheimer ao literato George Steiner para se juntar à sua equipa. 

"Há uma entrevista de Georges Steiner (...) em que o conhecido crítico elogia a «grande generosidade das elites nos anos 50» por oposição ao nosso tempo. Para o demonstrar Steiner oferece o seu próprio exemplo quando uma vez presente como jornalista num jantar promovido pelo físico Robert Oppenheimer, recebeu o inesperado convite para ir trabalhar para o instituto que aquele dirigia em Princeton. Com pouco mais de 20 anos, sem currículo, sem nada que o recomendasse, Steiner tivera apenas a felicidade de ser «interessante» num simples jantar.

Os anos 50 são para mim um país longínquo do qual não posso escrever. Imagino, contudo, que essa generosidade das elites existisse mesmo, ao menos nas latitudes do mundo por onde andava Steiner, e que só ela poderia permitir que um rapaz brilhante, por ter mostrado entusiasmo e inteligência, mudasse tão radicalmente de vida e fosse trabalhar uma temporada para o meio dos génios.

Porque também imagino que nada da experiência narrada por Steiner seja hoje possível. Essa generosidade desinteressada das elites perdeu-se. Talvez porque as elites personificadas por Oppenheimer fossem verdadeiras elites, talvez porque seria hoje quase utópico que a pessoa no lugar de Oppenheimer decidisse pelos mesmos critérios de confiança. O jovem Steiner precisava de ser submetido a um rosário de testes, informações, referências, opiniões, e acabaria se calhar por ser vetado por não ter ferfil certo."


Na imagem: Robert Oppenheimer (retirada da Internet)

3 comentários:

  1. "Talvez porque as elites personificadas por Oppenheimer fossem verdadeiras elites"

    Elites que tentam matar o professor orientador com uma maca envenenada com cianeto.

    Voces sao um prato...

    ResponderEliminar
  2. O "literato" George Steiner, como lhe chama, era também licenciado em Matemática e Física.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.