segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O BICHINHO DAS BOAS FESTAS

Partilhamos um dos mais originais cartões de boas festas que recebemos:

Portugal tem um novo troglóbio, a nova espécie Litocampa mendesi.

É o primeiro dipluro troglóbio de Portugal, acrescentando uma nova ordem à fauna cavernícola portuguesa e pertence à família Campodeidae. Os dipluros são hexápodes antigos, desprovidos de olhos e de asas, que vivem associados ao solo ou em cavidades. Esta espécie é o representante mais ocidental do género Litocampa na Europa, cuja espécie mais próxima se encontra nas grutas da Cantábria.

Aproveito a ocasião para vos desejar um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!

Sofia Reboleira

3 comentários:

  1. José Batista da Ascenção27 de dezembro de 2010 às 09:43

    Boa ideia. Espero que no verso, o postal tenha algum tipo de descrição/explicação resumida.
    Boa ideia, repito, mas não original. Há duas décadas que o Professor Jorge Paiva faz cartões de Boas Festas com motivos ambientalistas, com fotografias lindíssimas e pertinentes (este ano do "Narcissus calcicola" Mendonça) e um texto de mensagem, razoavelmente longo, em duas línguas: português e inglês. Eu considero cada um desses cartões uma (agradável) aula de ciência biológica, em ecologia e ambiente, muito bem "encaixada" nas épocas natalícias.
    Alguém, em boa hora, lhe sugeriu publicá-los em livrinho. Bem andariam as instituições, em particular a Universidade de Coimbra, em apoiar esse projecto. É que já lhe vai sendo dífícil suportar economicamente a produção e envio dos cartões e, como ele próprio diz, enviá-los por "e-mail" não é a mesma coisa. O que é uma pena, porque há pessoas que os coleccionam, há professores que os usam nas aulas e há manuais de algumas disciplinas que os reproduzem. Ora, todos sabem(os) que é o autor que suporta (todos) os custos. Naturalmente, da minha parte quero (antecipadamente) o livrinho e, claro, nem me importo nada de antecipadamente o pagar.
    Mas também sou dos que continua a receber (e a esperar até receber) o postal de cada ano. Grátis. Mas como poderia eu colaborar na despesa?
    Desculpem ter trazido aqui o assunto. Pareceu-me oportuno.
    Só espero que o Professor Paiva não se zangue comigo...

    ResponderEliminar
  2. José Batista da Ascenção27 de dezembro de 2010 às 14:52

    No comentário que fiz anteriormente, no último parágrafo, onde escrevi ..."sou um dos que continua"..., devia ter escrito ..."sou um dos que continuam"...

    ResponderEliminar
  3. Chove. É dia de Natal.
    Lá para o Norte é melhor:
    Há a neve que faz mal,
    E o frio que ainda é pior.
    E toda a gente é contente
    Porque é dia de o ficar.
    Chove no Natal presente.
    Antes isso que nevar.
    Pois apesar de ser esse
    O Natal da convenção,
    Quando o corpo me arrefece
    Tenho o frio e Natal não.
    Deixo sentir a quem quadra
    E o Natal a quem o fez,
    Pois se escrevo ainda outra quadra
    Fico gelado dos pés.

    Fernando Pessoa

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.