segunda-feira, 26 de abril de 2010

GRANDES ERROS: OPRAH WINFREY E A PSEUDOCIÊNCIA


Na mesma altura em que uma biografia não-autorizada, de Kitty Kelley, sobre Oprah Winfey para o topo das listas dos "best-sellers" dos Estados Unidos, contando, entre outras coisas, que os seus relatos sobre a sua extrema pobreza em jovem era algo exagerados, o filósofo e divulgador da matemática Martin Gardner (o grande homem, com 96 anos, continua lúcido e a escrever regularmente!), no vol. 34, número 2, de Março /Abril, da revista "Skeptikal Enquirer", conta o que muitos já sabem:

"A outra Oprah Winfrey is as attractive, intelligent woman with a heart of gold, but whio has only a plae understanding of modern science. On her daily television show (which she announced in November to stunned viewers, will end after its 25th season 2010-11) she promotes, as frequenty guests, men and women who preaches views and opinions that are medically worthless and ina few case can even lead to death".

Lembra que "o médico de Oprah", o cirurgião Dr. Mehmet Oz, um dos autores dos livros "You", é um campeão de suplementos alimentares caros mas inúteis assim como da métodos de acupunctura, cujo efeito não ultrapassa o de placebo. Foi também graças a Oprah que "O Segredo" teve o êxito que teve.

No melhor pano cai a nódoa, dir-se-á. O problema é que, aproveitando a metáfora, este pano, que até tem alguma qualidade (a promoção da leitura, por exemplo, pois cada livro anunciado por ela passa a vender logo milhares), está coberto de nódoas...

3 comentários:

  1. Caro professor,

    Também tinha as minhas dúvidas em relação à acupunctura.

    Contudo peço que antente ao seguinte:
    http://apps.who.int/medicinedocs/en/d/Js4926e/

    Isto é da OMS! Não será esta uma organização credível em termos de saúde?

    Veja por exemplo o ponto 3. Diseases and disorders that can be treated with acupuncture.

    Cumprimentos,
    João Filipe

    ResponderEliminar
  2. Hoje passei por cá, depois de vários meses de ausência; a tónica, no entanto, continua a mesma...

    «... mas inúteis assim como da métodos de acupunctura, cujo efeito não ultrapassa o de placebo.» Isto se viesse da Palmira, ainda se compreendia... agora...

    Cumprimentos e melhores «aprofundamentos»,
    cs

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde
    Sem dúvida que existem muitas dúvidas sobre a real eficácia da acupunctura numa série de problemas de saúde. Existem poucos estudos, desses poucos estudos muitos estão mal feitos e fica dificil separar o que é cientificamente comprovado das publicidades que enchem a net e os jornais com curas milagrosas.
    Eu, como acupunctor, devo admitir que me sinto bastante incompetente quando ouço falar dessas curas.
    No entanto existem actualmente estudos aceites e o consenso dentro da comunidade cientifica começa a ir no sentido de que a acupunctura tem realmente efeito. Para tal basta procurar na b-on ou no google scholar se preferir.
    Em qualquer universidade pode ir à b-on e fazer o download dos estudos cientificos. Considerar que a acupunctura, hoje em dia, não é mais que placebo é apoiar uma hipótese que não tem sustento científico.
    A acupunctura tem-se mostrado eficaz no alívio de dores, por exemplo. Não só se tem mostrado eficaz como actualmente se começam a conhecer alguns dos possíveis mecanismos através dos quais obtêm resultados.
    Abraço
    Nuno Lemos

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.