terça-feira, 27 de janeiro de 2009

300 ANOS DA PASSAROLA


2009 é o ano Galileu (400 anos das primeiras observações telescópicas) e é também o ano Darwin (200 anos do nascimento e 150 anos da sua obra maior). Mas é também o ano Gusmão, pois se assinalam os 300 anos da famosa experiência feita em 8 de Agosto de 1709 na Casa da Índia em Lisboa pelo padre luso-brasileiro Bartolomeu de Gusmão, estudante de cânones em Coimbra na altura com apenas 24 anos, da primeira ascensão de um objecto mais pesado do que o ar- o objecto que ficou conhecido por "Passarola".

4 comentários:

  1. Infelizmente,ou talvez não, penso que a barcarola ficou mais conhecida internacionalmente pelo povo a partir do "memorial do convento", do que pela capacidade do país em mostrar ao mundo os seus pensadores e investigadores.
    carlos faria

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Viva. Não creio que o balão de ar quente que Gusmão fez subir, acho que na Casa da Índia, tivesse ficado conhecido por «Passarola». Esta designação foi atribuida sim ao desenho representado no post, que terá sido feito de facto por ele, não como planos sérios de qualquer máquina voadora, mas sim com propósitos recreativos próximos do que hoje designaríamos por «Apanhados». Esta história vem muito bem contada na «História dos Balões», de Rómulo de Carvalho, que infelizmente não tenho aqui comigo para verificar os pormenores. Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.